Chefe do Exército iliba políticos do que se passou em Tancos

Rovisco Duarte esteve a prestar declarações no Parlamento à porta fechada

O Chefe de Estado-Maior do Exército assumiu esta quinta-feira as responsabilidades do assalto ao paiol de Tancos, ilibando totalmente o poder político pelo sucedido.

O general Rovisco Duarte prestou declarações no Parlamento, à porta fechada, mas o DN apurou que, na sua intervenção, fez questão de afirmar que "todas as responsabilidades" pelas falhas de segurança "foram militares".

Este responsável assumiu ainda, segundo noticia a SIC, que se sente "humilhado" pelas falhas que permitiram o furto de armamento da base de Tancos.

"Não há palavras para explicar a quebra de segurança", terá dito Rovisco Duarte aos deputados, acrescentando que houve "desleixo" dos seus militares, segundo a estação de Carnaxide.