António Costa: #websummit #thisisportugal #cantskipportugal

Queremos afirmar Portugal como um dos melhores destinos do mundo para incubar novos projetos, para testar produtos e serviços para depois os tornar globais

Pelo segundo ano consecutivo recebemos em Portugal o maior evento tecnológico do mundo. Dados divulgados pela organização revelam que mais de 53 mil pessoas de 166 países visitaram a Web Summit em 2016. Muitos dos que estiveram em Lisboa na edição do ano passado seguramente voltam neste ano. E a estes juntar-se-ão, certamente, muitos mais que querem estar na linha da frente da revolução tecnológica que nos projeta no futuro. Porque não há volta atrás.

Portugal está alinhado com a Web Summit e com os desafios que nos traz. Queremos afirmar Portugal como um dos melhores destinos do mundo para incubar novos projetos, para testar produtos e serviços para depois os tornar globais.

Portugal mudou e mudou para melhor. O investimento direto estrangeiro, bem como os indicadores gerais de investimento e as exportações, estão a crescer a dois dígitos. Temos agora um tecido empresarial mais forte. As empresas têm vindo a diminuir os níveis de endividamento e estão a investir, cada vez mais, capitais próprios, criando emprego e reforçando a sua saúde económica e financeira. Em apenas uma década, o turismo cresceu 86% na Grande Lisboa, 136% no Grande Porto e 53% a nível nacional.

Abrimos um novo ciclo de crescimento económico, atingindo nos últimos trimestres níveis que não eram vistos desde o início do século. Um crescimento com um ritmo de criação de emprego que coloca atualmente a taxa de desemprego abaixo da média europeia, algo inédito desde 2005. Prolongar estes últimos trimestres numa década de convergência com a União Europeia é o objetivo essencial que nos motiva.

Criar um ecossistema atrativo para empresas em fase de arranque é essencial para atingir essa meta. Nesse sentido, produzimos legislação que facilita a instalação de empresas de tecnologia, com um conjunto de ferramentas de apoio a startups, incubadoras e investidores ao abrigo da estratégia da Startup Portugal, como o Startup Voucher, o Vale de Incubação, a Rede Nacional de Incubadoras ou o programa Momentum. Reforçámos as linhas de capital de risco do Estado através da Portugal Ventures, que disponibiliza financiamento a empresas tecnológicas. Lançámos novas linhas de coinvestimento com business angels. Reformámos o código tributário, com benefícios fiscais que favorecem empresas tecnológicas e promovem o investimento em projetos de I&D, como é o caso do Programa Semente. Criámos um fundo público de 200 milhões de euros, o 200M, que anunciei no arranque da Web Summit em 2016, para atrair investidores de todo o mundo, apoiando a internacionalização das nossas startups e que está finalmente operacional.

Temos hoje em Portugal melhores condições para o talento e a criatividade germinarem. Temos mais empreendedores. Temos mais quem arrisque. Temos mais veia empresarial. Temos mais laboratórios científicos. Temos melhor investigação e capacidade de atrair e fixar cérebros. Temos menos jovens a emigrar por falta de opção. E atraímos inclusivamente mais jovens de outros países que querem vir para o nosso. Portugal precisa de todos e quanto mais preparados estivermos, quanto maior o conhecimento e a inovação criados, melhor será o nosso futuro coletivo.

É preciso agora projetar essa realidade no mundo, para que Portugal seja conhecido não apenas como um destino turístico mas como um país moderno, aberto ao mundo, que inova e produz conhecimento e que oferece excelentes condições aos investidores estrangeiros.

Acredito que a nossa geração, mas principalmente as gerações mais jovens, estarão tanto mais preparadas quanto maior for o seu envolvimento com o mundo tecnológico. O futuro é já hoje, é agora. Juntos, seremos capazes de fazer a diferença. A nós, responsáveis políticos, cabe-nos criar as melhores condições para que este ambiente seja cada vez mais propício.

Venham de lá essas hashtags. Venham de lá essas ideias. Portugal continuará a fazer parte da linha da frente. #websummit #thisisportugal #cantskipportugal.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG