"Almeida Santos era uma referência gigantesca"

O ex-ministro e ex-dirigente do PS Jorge Coelho lamentou hoje a morte do seu "grande amigo"Almeida Santos, classificando-o como "uma referência para todos os que se reveem numa sociedade mais humana e solidária".

"Estou profundamente chocado com a morte de um grande, grande amigo, que deu tudo de si ao país e ao Partido Socialista e era uma referência gigantesca para todos os que se reveem numa sociedade mais humana e mais solidária", afirmou, em declarações à Lusa, Jorge Coelho, depois de ter tido conhecimento do falecimento de Almeida Santos.

Para o ex-ministro de governos socialistas,Almeida Santos "vai fazer muita falta, pelo seu bom senso e capacidade para encontrar soluções para as questões, também pelo respeito que as pessoas lhe tinham".

O presidente honorário do PS, António Almeida Santos, morreu na segunda-feira à noite, com 89 anos, em sua casa, em Oeiras, disse à agência Lusa fonte da família.

Almeida Santos, que completaria 90 anos a 15 de fevereiro, foi submetido por duas vezes a cirurgias cardiovasculares.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG