PSD expressa "grande consternação" pela morte de Almeida Henriques

Sociais-democratas evocam o autarca que "dedicou grande parte da sua vida ao serviço público".

O PSD reagiu esta manhã à morte de António Almeida Henriques, um "autarca dedicado" que "dedicou grande parte da sua vida ao serviço público", expressando "grande consternação" pela partida do presidente da Câmara de Viseu, que morreu este domingo, aos 59 anos, vítima de covid-19.

"Num ano particularmente difícil para todos os portugueses, é com profundo pesar que os social-democratas veem partir Almeida Henriques, um autarca dedicado. A direção do Partido Social Democrata, na figura do seu Presidente, Rui Rio, expressa a toda a família o seu mais sentido pesar nesta hora", refere uma nota publicada no site do partido.

"Era, desde 2013, presidente da Câmara Municipal de Viseu, cidade onde deixa um legado indelével, tendo mantido sempre uma participação ativa em diversas instituições culturais, sociais e científicas da cidade e da região", escreve o PSD, lembrando também o percurso parlamentar e executivo de Almeida Henriques, que enquanto secretário de Estado Adjunto da Economia e Desenvolvimento Regional do governo de Passos Coelho teve um papel "destacado no lançamento de programas de política pública como o "Revitalizar" ou o "Valorizar", na reprogramação estratégica e no avanço da execução do QREN (Quadro de Referência Estratégico Nacional) e na aprovação e implementação do pacote de medidas de apoio às famílias endividadas e de disciplina de práticas bancárias abusivas".

Quem também já reagiu foi o eurodeputado Paulo Rangel, através de uma mensagem na rede social twitter.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG