Pelo menos dez demissões na Comissão Política Nacional do PAN

Os dirigentes do PAN queixam-se de "total asfixia democrática interna" após a reunião da Comissão Política Nacional.

Pelo menos dez membros da Comissão Política Nacional do PAN apresentaram a demissão daquele órgão, entre os quais o ainda deputado Nelson Silva e os porta-vozes regionais dos Açores e Madeira, alegando "asfixia democrática interna".

Abandonaram o órgão máximo de direção política do partido Pessoas-Animais-Natureza entre congressos o deputado Nelson Silva (que falhou a eleição para a próxima legislatura), o porta-voz regional e deputado à Assembleia da Região Autónoma dos Açores, Pedro Neves, o porta-voz regional e cabeça de lista pela Região Autónoma da Madeira, Joaquim de Sousa, e ainda vários representantes e membros de comissões distritais e regionais.

Em comunicado, estes dirigentes demissionários queixam-se de "total asfixia democrática interna" e justificam a saída "com o chumbo da proposta para a realização de um congresso eletivo extraordinário com vista à discussão e balanço das eleições legislativas de 2022 e retificação dos estatutos, devolvendo a palavra ao órgão máximo do partido em ambiente de discussão democrática interna e panorama alargado".

Estas saídas acontecem após a reunião da Comissão Política Nacional que decorreu no sábado, para análise do resultado nas legislativas, nas quais o PAN desceu de quatro deputados eleitos para um.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG