Ministro diz que primeira data possível para tomada de posse é 19 de fevereiro

Cimeira União Europeia-União Africana poderá atrasar tomada de posse do novo Governo.

O Ministro dos Negócios Estrangeiros avançou esta segunda-feira na CNN que só a partir de 19 de fevereiro é que o novo Governo poderá tomar posse.

"A primeira data possível é 19 de fevereiro. Dia 9 termina a contagem dos votos, depois há alguns dias para a publicação dos resultados, a Assembleia da República reúne a seguir à publicação e nos dias 17 e 18 há a cimeira União Europeia-União Africana. A partir de dia 19 poderá haver a tomada de posse", afirmou Augusto Santos Silva, sem revelar se vai integrar o novo Executivo de António Costa.

O PS alcançou a maioria absoluta nas legislativas de domingo e uma vantagem superior a 13 pontos percentuais sobre o PSD, numa eleição que consagrou o Chega como a terceira força política do parlamento.

Com 41,7% dos votos e 117 deputados no parlamento, quando estão ainda por atribuir os quatro mandatos dos círculos da emigração, António Costa alcança a segunda maioria absoluta da história do Partido Socialista, depois da de José Sócrates em 2005.

O PSD conseguiu 27,8% dos votos e 71 deputados sozinho, subindo para 76 com os mandatos obtidos nas coligações da Madeira e dos Açores (com o CDS-PP nos dois casos e com o PPM nos Açores), enquanto o Chega alcançou o terceiro lugar, com 7,15% e 12 deputados, a Iniciativa Liberal (IL) ficou em quarto, com 5% e oito deputados, e o Bloco de Esquerda em sexto, com 4,46% e cinco deputados.

A CDU com 4,39% elegeu seis deputados, o PAN com 1,53% terá um deputado, e o Livre, com 1,28% também um deputado. O CDS-PP alcançou 1,61% dos votos, mas não elegeu qualquer parlamentar.

A abstenção em território nacional desceu para os 42,04% depois de ter alcançado os 45,5% em 2019.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG