Marcelo já falou com Rio. "Agora avança-se serenamente para período eleitoral"

O Presidente da República revelou em Angola, onde está em visita oficial, que deu os parabéns ao reeleito presidente do PSD.

O Presidente da República disse este domingo que já conversou com Rui Rio, reeleito no sábado presidente do PSD, e considerou que agora "avança-se serenamente" para o período pré-eleitoral.

"Eu já falei com ele, ontem. Não vou contar as conversas privadas, mas, normalmente, esses contactos significam o agradecimento pelo papel desempenhado e, naturalmente, a formulação de parabéns a quem ganhou e uma palavra para quem não ganhou, mas prestou a sua função", sustentou Marcelo Rebelo de Sousa, no final de uma celebração da eucaristia, na Igreja da Sagrada Família, em Luanda, onde se encontra de visita oficial.

Na sequência da vitória e reeleição de Rui Rio como presidente do PSD, o Presidente da República foi interpelado sobre que cenários antevia para as eleições legislativas. "Ninguém pode antecipar aquilo que será a vontade dos portugueses", comentou.

Questionado também sobre se a relegitimação de Rio faz com que o PSD seja uma alternativa forte ao PS de António Costa, Marcelo Rebelo de Sousa deixou essa apreciação para os portugueses e para aquilo que decidirem em 30 de janeiro próximo.

Na ótica do chefe de Estado, agora há formalmente condições para avançar para o período pré-eleitoral. "Era importante que houvesse tempo para aquilo que agora foi terminado, este período antes do pré-eleitoral. Está terminado. Portanto, avança-se serenamente para, mais tarde, o período eleitoral", declarou.

O Presidente da República disse ainda que acompanhou os dois encontros partidários eletivos que ocorreram em Portugal este fim de semana, "um encontro maior, as diretas do PSD, um encontro estilo congresso, o Chega", assim como a reunião do BE para aprovação do programa eleitoral para as eleições legislativas.

PR marca oficialmente eleições "nos próximos dias"

O Presidente da República adiantou que, se não houver qualquer obstáculo do parlamento, irá assinar "nos próximos dias" o decreto que dissolve a Assembleia da República e marca oficialmente as eleições legislativas para 30 de janeiro.

"Mal regresse a Lisboa, verei se não há nada no trabalho parlamentar, e aparentemente não há, que impeça a publicação do decreto. A partir daí entra um período pré-eleitoral, naturalmente, ainda contido pela aproximação do Natal e do fim do ano", declarou o chefe de Estado no decorrer de uma visita a Luanda.

No final da celebração de uma eucaristia, na Igreja da Sagrada Família, em Luanda (Angola), Marcelo Rebelo de Sousa antecipou, assim, que a "marcação formal das eleições será nos próximos dias".

As eleições no PSD, que acabaram com a legitimação da liderança de Rui Rio, o congresso do Chega, que deverá reconduzir a direção de André Ventura, e a reunião da Mesa do BE para aprovação do programa eleitoral demonstram, na opinião do Presidente da República, que está "estabilizado o quadro dos vários partidos" para avançar para o período pré-eleitoral.

Marcelo Rebelo de Sousa cumpre o segundo e último dia de uma deslocação a Angola para participar no Bienal de Luanda 2021 - Fórum Pan-Africano para a Cultura de Paz.

O Presidente já tinha anunciado a convocação de eleições legislativas antecipadas para 30 janeiro de 2022 na sequência do "chumbo" do Orçamento do Estado do próximo ano, no parlamento, em 27 de outubro.

O Orçamento teve apenas o voto favorável do PS e os votos contra das bancadas do PCP, BE e PEV, além dos deputados da direita, PSD, CDS, Iniciativa Liberal e Chega. O PAN e as duas deputadas não inscritas abstiveram-se.

A perda do apoio parlamentar no Orçamento do Estado de 2022 foi um dos motivos invocados por Marcelo Rebelo de Sousa para justificar a dissolução do parlamento e a antecipação das eleições.

A Constituição determina que as legislativas antecipadas têm de se realizar nos 60 dias seguintes à dissolução do parlamento -- que só poderá ser decretada, portanto, a partir de 1 de dezembro.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG