Explicações sobre voto de confinados adiadas para amanhã

Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) já elaborou o parecer sobre o voto dos eleitores em isolamento, mas o documento ainda não chegou à mãos do governo.

O Ministério da Administração Interna (MAI) adiou para amanhã a conferência de imprensa que estava marcada para as sete da tarde desta terça-feira e que, segundo uma nota do próprio MAI, se prendia com o voto dos eleitores em isolamento devido à Covid-19.

Ao que o DN apurou o Conselho Consultivo da Procuradoria-Geral da República (PGR) já elaborou o parecer sobre o voto dos eleitores em isolamento, e a possibilidade de se deslocarem às urnas a 30 de janeiro, mas o documento ainda não chegou às mãos do governo.

Além da ministra da Administração Interna, a conferência de imprensa que esteve marcada para esta terça-feira contava com a presença do Secretário de Estado Adjunto e da Administração Interna, Antero Luís, e da Diretora-Geral da Saúde, Graça Freitas.

Nesta terça-feira, a Associação Nacional de Municípios emitiu um comunicado apelando à Procuradoria Geral da República para que "dê a conhecer o parecer solicitado pelo Governo com a maior brevidade possível, de modo a que os municípios possam adaptar os recursos às necessidades efetivas dos diferentes momentos de votação".

"Atendendo a que nestas eleições teremos meio milhão de pessoas em isolamento profilático - mais 120 mil do que nas eleições presidenciais de há um ano", a presidente da ANMP, Luísa Salgueiro, sublinhou a a necessidade de as Câmaras Municipais terem "a informação necessária urgentemente, de modo a não haver quaisquer problemas".

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG