Costa entre líderes de Governo destacados por organização da diáspora indiana

A edição de 2021 da Indiaspora, uma organização que divulga os sucessos da diáspora indiana, inclui o primeiro-ministro português e a vice-presidente dos EUA, Kamala Harris, entre "mais de 200" personalidades que "ascenderam aos mais altos cargos do Governo em 15 países no mundo".

O primeiro-ministro português, António Costa, é um dos nomes destacados na edição de 2021 da Indiaspora, uma organização que divulga os sucessos da diáspora indiana, e que este ano inclui também a vice-presidente dos Estados Unidos, Kamala Harris.

A lista de 2021 divulgada esta semana pela Indiaspora inclui "mais de 200 líderes da diáspora indiana que ascenderam aos mais altos cargos do Governo em 15 países no mundo", pode ler-se no site da organização, fundada em 2012 por um empresário de origem indiana, M. R. Rangaswami, que fez carreira no Silicon Valley, na Califórnia.

António Costa é um dos destaques num vídeo divulgado no site da organização, com chefes de Governo e ministros descendentes de indianos em todo o mundo, incluindo Kamala Harris, vice-presidente dos Estados Unidos desde janeiro, cuja mãe nasceu em Chennai, no estado indiano de Tamil Nadu.

Em Portugal, além de Costa - filho de pai goês e primeiro chefe de Governo europeu de origem indiana -, a lista compilada pela organização inclui ainda outro ministro de origem goesa, Ângelo Nelson de Souza, que nasceu em Goa em 1954 e veio para Portugal com a família aos sete anos.

De acordo com a Indiaspora, atualmente há quatro países com chefes do Governo de origem indiana: além de António Costa, figuram também nos nomes elencados pela organização o Presidente do Suriname, Chandrikapersad Santokhi, eleito em maio de 2020, o Presidente da Guiana, Mohamed Irfaan Ali, que assumiu o cargo em agosto de 2020, e ainda o primeiro-ministro e o Presidente das Maurícias, Pravind Jugnauthe e Prithvirajsing Roopun, respetivamente.

No portal da organização, indicam-se ainda três vice-presidentes com ascendência indiana (Kamala Harris, nos EUA, Leo Varadkar, na Irlanda, e Bharrat Jagdeo, na Guiana), além de dezenas de ministros em países como o Reino Unido, Canadá, África do Sul, Nova Zelândia, Estados Unidos e Singapura, entre outros.

A Indiaspora agrega ainda nomes de diplomatas e empresários descendentes de indianos em todo o mundo.

Fundada em 2012, a Indiaspora organizou nesse mesmo ano um fórum com a participação de uma centena de líderes de origem indiana, incluindo diretores-executivos (CEO) de empresas, académicos, jornalistas e diplomatas, segundo o site da organização, promovendo desde então vários eventos com a diáspora da Índia.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG