José Sócrates começa a ser ouvido a 28 de outubro. Quatro dias para interrogatório

Juiz Ivo Rosa marcou para 28 de outubro o início do interrogatório do antigo primeiro-ministro, reservando quatro dias para o ouvir na Operação Marquês. Fase de instrução decorre no Tribunal Central de Instrução Criminal.

O juiz Ivo Rosa marcou esta segunda-feira para dia 28 de outubro o interrogatório do antigo primeiro-ministro José Sócrates, arguido no processo Operação Marquês, na fase de instrução que decorre no Tribunal Central de Instrução Criminal.

Fonte do tribunal disse à agência Lusa que o juiz agendou o interrogatório de Sócrates, que pediu para depor, para dia 28 de outubro, deixando, contudo, em aberto os restantes dias da semana (29, 30 e 31), caso seja necessário prosseguir audição. A mesma fonte acrescentou que não estão marcadas diligências para este mês.

Para 1 de outubro está marcada a audição de uma testemunha via Skype.

O processo Operação Marquês, cuja existência foi conhecida em novembro de 2014, resultou numa acusação com mais de quatro mil páginas, 134 volumes, mais de 500 apensos e registos de mais de 180 buscas e interceções telefónicas.

No total, ultrapassa as 53 mil páginas de papel, espalhadas por duas salas do Tribunal Central de Instrução Criminal.

José Sócrates, que esteve preso preventivamente e em prisão domiciliária, está acusado de 31 crimes económico-financeiros.

Exclusivos

Premium

Ferreira Fernandes

A angústia de um espanhol no momento do referendo

Fernando Rosales, vou começar a inventá-lo, nasceu em Saucelle, numa margem do rio Douro. Se fosse na outra, seria português. Assim, é espanhol. Prossigo a invenção, verdadeira: era garoto, os seus pais levaram-no de férias a Barcelona. Foram ver um parque. Logo ficou com um daqueles nomes que se transformam no trenó Rosebud das nossas vidas: Parque Güell. Na verdade, saberia só mais tarde, era Barcelona, toda ela.