Secretária-geral adjunta do PS hoje em jantar em Londres com Theresa May

Jantar antecederá conferência amanhã com que a Câmara dos Representantes do Reino Unido assinalará o centenário do direito a voto das mulheres

A secretária-geral adjunta do PS, Ana Catarina Mendes, estará hoje presente num jantar com a primeira-ministra britânica, Theresa May, em Londres, onde na quinta-feira, a convite da Câmara dos Comuns, participa numa conferência mundial de mulheres parlamentares.

Este jantar na residência oficial da chefe do Governo do Reino Unido antecede a conferência mundial de mulheres parlamentares, subordinada ao tema "Reforçar a visibilidade e fomentar a mudança".

A conferência assinala o centenário do direito a voto das mulheres no Reino Unido e tem como objetivo cimeiro, segundo fonte oficial do PS, "criar uma rede mundial de mulheres parlamentares".

"A ideia é criar uma rede mundial de mulheres deputadas de todos os continentes do mundo, provenientes de diferentes famílias políticas, tendo em vista estabelecer novas formas de cooperação", acrescenta a mesma fonte dos socialistas portugueses.

Ana Catarina Mendes passou a desempenhar o cargo de secretária-geral adjunta do PS após o líder dos socialistas, António Costa, ter sido nomeado primeiro-ministro em novembro de 2015.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.