Relvas diz que Montenegro devia ser convidado a falar no Conselho Nacional

O antigo braço-direito de Pedro Passos Coelho quebra o silêncio e diz que Luís Montenegro devia ter sido convidado a falar no Conselho Nacional de quinta-feira, no Porto, órgão no qual não tem assento.

Miguel Relvas acusa o líder do PSD de ter escolhido o caminho mais fácil para ganhar a guerra com Luís Montenegro. Em declarações à TSF, o antigo ministro de Pedro Passos Coelho, sublinha que o ex-líder parlamentar devia ter sido convidado a falar no Conselho Nacional, órgão do qual não faz parte.

Apoiante de Montenegro, Relvas quebra assim o silêncio para acusar Rio ter escolhido "o caminho mais fácil para vencer esta disputa interna" ao pedir uma moção de confiança ao Conselho Nacional.

Miguel Relvas diz que nunca pensou "ver a questão do voto secreto em cima da mesa." E considera este debate "repugnante" e avisa que "quem tem medo do voto secreto, não pode vir a público atacar os seus adversários."

Considera também que nada de anormal está a acontecer no PSD. O ex-dirigente nacional puxa, aliás, pela memória para lembrar que "já houve outros líderes que viram a sua liderança questionada no passado", nomeadamente Durão Barroso que "teve um congresso violentíssimo e onde se afirmou" para depois "ganhar as Legislativas um ano depois."

Conclui que se Rui Rio não conseguir aprovar a moção de confiança nada mais lhe resta do que "marcar eleições diretas no partido".

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG