PSD. Rui Rocha recandidata-se em Leiria mas troca Rio por Montenegro

O presidente da comissão política distrital do PSD de Leiria estava demissionário desde agosto, em rutura com a nacional do partido. Desiludido com Rui Rio, vai agora apoiar Luís Montenegro. E depois concentrar-se nas autárquicas.

"Eu sou daqueles que entendo que o partido é muito mais que o líder do momento. E o que me move é sobretudo a defesa intransigente dos interesses do distrito de Leiria", disse esta quinta-feira ao DN Rui Rocha, que está a preparar uma recandidatura à liderança da distrital, depois de ter batido com a porta em agosto passado, na sequência da constituição das listas.

Mas a verdade é que o PSD acabou por vencer - como sempre - as eleições naquele distrito (um dos quatro, no país, em que segurou a vitória), elegendo cinco dos 10 deputados do círculo eleitoral. Os outros ficaram com o PS, que ganhou mais um, e com o Bloco de Esquerda, que manteve um eleito. Ainda assim, Rui Rocha não consegue olhar para os resultados nacionais sem considerar que "é um dos piores resultados de sempre para o PSD". E se nas últimas eleições internas, em que Rui Rio defrontou Pedro Santana Lopes, considerava ser Rio o primeiro melhor posicionado "para ser primeiro ministro", nesta altura do campeonato mostra-se "desiludido" com o líder. De modo que reconhece em Luís Montenegro "a energia de que o partido precisa", e por isso declarou-lhe apoio.

De resto, essa mudança já se adivinhava desde a campanha eleitoral, quando apareceu ao lado do agora assumido candidato, numa ação em Pombal, promovida pela cabeça de lista Margarida Balseiro Lopes. A líder da JSD é, aliás, o nome escolhido para liderar a mesa da Assembleia Distrital, juntando-se a outros apoios que tem vindo a recolher, num distrito que ainda é laranja.

"Agora temos de nos concentrar nas eleições autárquicas, nomeadamente em reconquistar a Câmara de Leiria", disse ao DN Rui Rocha. Desde 2009 que o partido tenta, em vão, reconquistar a maior autarquia do distrito. E nas hostes social-democratas acredita-se que a mudança de líder que ocorreu por via das eleições - o presidente, Raul Castro, acabou por renunciar ao mandato depois de encabeçar a lista do PS por Leiria, tendo passado a pasta ao vice Gonçalo Lopes - poderá abrir caminho a uma mudança.

Por ora, Rui Rocha está mais preocupado em ver marcadas as eleições, tarefa a cargo do presidente da mesa da assembleia, Feliciano Barreiras Duarte. Esta é, até ao momento, a única candidatura conhecida entre os social-democratas, que no distrito de Leiria ganharam as eleições por 33,5% dos votos. Ainda assim, Rocha está convicto de que "se a lista tivesse sido feito de acordo com as indicações da distrital, o resultado teria sido bem melhor". Porque apesar de vencedor o partido perdeu muitos votos.

Exclusivos