PS propõe passar para autarquias regulamentação do transporte de passageiros

O vice da banca parlamentar socialista, Carlos Pereira, disse que a proposta dos socialistas é "uma resposta à carta apresentada" pelo setor do táxi, que defendia uma intervenção do poder local.

O PS propôs nesta quarta-feira aos taxistas incluir no pacote de descentralização a possibilidade de as autarquias regularem o serviço de transporte de passageiros regular e ocasional, depois do protesto do setor em frente à Assembleia da República.

Após uma reunião com os representantes das associações de taxistas, o vice-presidente da bancada parlamentar do PS, Carlos Pereira, disse que a proposta dos socialistas é "uma resposta à carta apresentada" pelo setor do táxi, que defendia a intervenção do poder local.

"Não vamos fazer nenhuma alteração à lei que está em curso, que vai entrar em vigor no dia 1 de novembro [...]. Não vamos pedir nenhum pedido de inconstitucionalidade", assegurou o socialista, em declarações aos jornalistas.

No final da reunião, o presidente da Federação Portuguesa do Táxi (FPT) e o presidente da Associação Nacional dos Transportadores Rodoviários em Automóveis Ligeiros (ANTRAL) decidiram que só se pronunciavam sobre a proposta do PS junto dos restantes taxistas em protesto, na Praça dos Restauradores.

Os taxistas cumprem hoje o 8.º dia de protestos em Lisboa, Porto e Faro contra a entrada em vigor, no dia 1 de novembro, da lei que regula as quatro plataformas eletrónicas de transporte que operam em Portugal -- Uber, Taxify, Cabify e Chauffeur Privé.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG