Parlamento aprova observatório independente para os fogos florestais

Assembleia da República está a realizar maratona de votações no último plenário desta terceira sessão legislativa.

O Parlamento aprovou esta quarta-feira a criação de um Observatório Técnico Independente relativo aos incêndios florestais e rurais no território nacional.

Com o voto contra do PS e a abstenção dos restantes partidos da geringonça, o projeto de lei foi aprovado pelo PSD; CDS e PAN.

Este Observatório Técnico Independente destina-se a fazer a análise, acompanhamento e avaliação dos incêndios florestais, que em 2017 provocaram dezenas de mortos.

Os 213 deputados presentes nas votações aprovaram, também por unanimidade, votos de pesar pelas mortes do antigo líder bloquista João Semedo, do médico Agostinho de Almeida Santos, da atriz Laura Soveral e do advogado José Augusto Rocha - a que se seguiu um minuto de silêncio.

O Parlamento aprovou por unanimidade que o Governo adote as medidas necessários para combater a discriminação das mulheres e a promoção da igualdade de género nas forças de segurança.

A iniciativa foi proposta pelo BE.

Exclusivos

Premium

Alentejo

Clínicos gerais mantêm a urgência de pediatria aberta. "É como ir ao mecânico ali à igreja"

No hospital de Santiago do Cacém só há um pediatra no quadro e em idade de reforma. As urgências são asseguradas por este, um tarefeiro, clínicos gerais e médicos sem especialidade. Quando não estão, os doentes têm de fazer cem quilómetros para se dirigirem a outra unidade de saúde. O Alentejo é a região do país com menos pediatras, 38, segundo dados do ministério da Saúde, que desde o início do ano já gastou mais de 800 mil euros em tarefeiros para a pediatria.