PAN viabiliza Orçamento do Estado com abstenção

O partido Pessoas-Animais-Natureza (PAN) vai abster-se na votação final global do Orçamento do Estado para 2021 (OE2021), permitindo assim a aprovação da proposta do Governo no plenário desta quinta-feira.

"O PAN vai viabilizar o Orçamento com a sua abstenção", afirmou Inês de Sousa Real, deputada do PAN, em conferência de imprensa esta manhã, antes da votação final global do OE2021.

Em declarações à imprensa a deputada destacou alguns dos pontos-chave do orçamento para o partido. "Encaramos isto como exercício responsável de participação para que OE não assegure apenas direitos de alguns mas seja transversal", indicou a deputada do PAN, notando que o partido conseguiu aprovar 50 propostas de alteração ao Orçamento.

"Em matéria ambiental temos avanços muito significativos", exemplificando com a taxa a aplicar aos cruzeiros e viagens de avião, que reverterá para o Fundo Ambiental.

Também esta manhã foi anunciado que a deputada não inscrita Cristina Rodrigues vai abster-se nesta votação.

O anúncio foi feito pela líder parlamentar do PAN, Inês Sousa Real, em conferência de imprensa na Assembleia da República, em Lisboa.

Depois de ser conhecido que PCP, PEV e a deputada não inscrita Cristina Rodrigues (ex-PAN) vão abster-se na votação final global do do Orçamento de Estado para 2021, eram necessárias pelo menos duas abstenções para que a proposta fosse aprovada.

A abstenção do PAN junta-se ao sentido de voto já anunciado pelo PCP e pelos Verdes, que irão abster-se nesta votação. O Bloco de Esquerda votará contra o OE2021, conforme foi anunciado esta quarta-feira.

A bancada do PAN é constituída por três deputados, pelo que o seu voto permite a aprovação do orçamento.

Cátia Rocha é jornalista do Dinheiro Vivo.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG