PS admite aumento dos salários mais baixos no Estado

A possibilidade foi hoje admitida pelo líder parlamentar do PS, Carlos César. O aumento médio dos funcionários públicos será de 2,9%.

"Pensamos que é possível trabalhar - e estamos a trabalhar - para ver se há também um aumento da remuneração base, pelo menos até a um determinado nível salarial", respondeu o presidente do Grupo Parlamentar do PS, depois de interrogado sobre se estava excluída a possibilidade de os funcionários públicos terem um aumento do respetivo salário base em 2019.

Perante os jornalistas, o líder da bancada socialista referiu que em 2019, em média, os funcionários públicos terão aumentos na ordem dos 2,9% "por via da entrada em vigor dos descongelamentos".

Do ponto de vista político, Carlos César advertiu, contudo, que "a postura do PS é a de evitar que, até à conclusão das negociações que envolvem o Orçamento do Estado para 2019, sejam anunciadas manifestações de concordância ou de discordância".

"Apenas o fazemos com caráter excecional, quando entendemos que é absolutamente necessário clarificar o nosso posicionamento, tal como fizemos a propósito das questões referentes à especulação imobiliária", declarou o presidente do Grupo Parlamentar do PS, numa alusão às propostas do Bloco de Esquerda sobre este tema.

Ontem, no debate quinzenal, o primeiro-ministro disse que as negociações com o PCP estão a ser "promissoras", mostrando-se confiante na possibilidade de um "bom acordo para um ótimo orçamento". Fê-lo no contexto de uma exigência do PCP para um "aumento geral" dos salários e do Salário Mínimo em particular (dos atuais 580 euros para 650 euros em 2019).

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG