"Obviamente" CDS apoia recandidatura de Marcelo

Assunção Cristas admitiu esta segunda-feira apoiar uma recandidatura de Marcelo Rebelo de Sousa nas próximas eleições presidenciais

Se o Presidente da República se recandidatar ao cargo, nas eleições presidenciais de 2021, já tem um apoio assegurado. "Obviamente quem apoiou à primeira, também apoiará à segunda", afirmou Assunção Cristas aos jornalistas, esta segunda-feira, após uma visita a uma fábrica têxtil em Guimarães, no arranque das jornadas parlamentares dos centristas, em Braga.

A líder do CDS foi confrontada com as declarações de Marcelo no Panamá, afirmando que tinha vontade de se candidatar para receber o papa Francisco na edição de 2022 das Jornadas Mundiais da Juventude, que se realizarão em Lisboa.

Apesar de dizer que esse era um assunto para questionar o próprio Rebelo de Sousa, Cristas lembrou que o CDS "foi apoiante desde a primeira hora do Presidente" e que, primeiro, os candidatos apresentam-se - e os partidos declaram depois quem querem apoiar. "Nós cá estaremos", afirmou.

No sábado, falando aos jornalistas na Cidade do Panamá, onde participou nas Jornadas Mundiais da Juventude, Marcelo afirmou que saía de lá com "uma grande vontade" de se recandidatar.

À pergunta se espera ser o chefe de Estado a receber as jornadas como chefe de Estado, começou por dizer: "Eu tenho dito que a minha decisão é só em meados de 2020".

"Saio daqui - e amanhã [domingo] admito que mais - com uma grande vontade de, se Deus me der saúde e se eu achar que sou a melhor hipótese para Portugal, com uma grande vontade de me recandidatar", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG