Marcelo viaja a Israel em janeiro para Fórum do Holocausto

No pedido de autorização que deu entrada na Assembleia da República, o Chefe de Estado refere que prevê deslocar-se a Israel com escala na Grécia na ida e no regresso.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, pediu a autorização do Parlamento para uma deslocação que tem prevista a Israel, entre 21 e 24 deste mês, para participar no Fórum Mundial do Holocausto, em Jerusalém.

No pedido de autorização que deu entrada na Assembleia da República, o chefe de Estado refere que foi convidado pelo seu homólogo israelita, Reuven Rivlin, para participar neste fórum internacional e que prevê deslocar-se a Israel com escala na Grécia na ida e no regresso.

O 5.º Fórum Mundial do Holocausto está marcado para o dia 23 de janeiro, em Jerusalém, tendo como lema "Lembrando o Holocausto, combatendo o antissemitismo", e irá assinalar o 75.º aniversário da libertação do campo de concentração de Auschwitz.

Foi anunciada a presença neste fórum de mais de 30 chefes de Estado, incluindo os presidentes da Rússia, Vladimir Putin, da França, Emmanuel Macron, da Áustria, Alexander van der Bellen, e da Alemanha, Frank-Walter Steinmeier, e também do príncipe Carlos, em representação do Reino Unido.

De acordo com a Constituição, o Presidente da República não pode ausentar-se do território nacional sem autorização do parlamento - com exceção de passagens em trânsito ou curtas deslocações sem caráter oficial, das quais deve, contudo, dar conhecimento prévio ao parlamento.

Frequentemente, as datas das deslocações oficiais que são aprovadas pelo parlamento incluem, por segurança, um ou dois dias a mais do que o período efetivo da visita.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG