Marcelo não esteve calado. Palavra de Ferro

Depois de ler a mensagem do veto político do Presidente da República ao decreto sobre a dispensa de medicamentos nos hospitais públicos, o presidente do Parlamento fez notar com humor que afinal Marcelo não esteve em silêncio.

O presidente da Assembleia da República, Ferro Rodrigues, notou esta quarta-feira que Marcelo Rebelo de Sousa não esteve calado durante cinco dias, enquanto o país vivia uma crise política. A prova chegou por carta à Assembleia da República.

Os trabalhos desta tarde no Parlamento iniciaram-se com a leitura de uma mensagem do Presidente da República "sobre a devolução sem promulgação do Decreto da Assembleia da República n.º 290/XIII sobre manutenção de farmácias de dispensa de medicamentos ao público nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde".

Como a leitura da mensagem se prolongou por dez minutos, Ferro concluiu de forma bem humorada: "E cheguei assim ao fim da leitura deste texto importante do senhor Presidente da República, que como se vê não está em silêncio."

Este aparte do presidente da Assembleia da República motivou riso entre os parlamentares, momentos antes de se iniciar o período de discussão das declarações políticas, que se parecera muito com um debate temático: sobre a crise política e a contagem integral dos professores.

Exclusivos