Legislativas 2019. Catarina e Jerónimo não vão ter nenhum frente-a-frente

Recusa do PCP em debates nos canais cabo inviabiliza confrontos frente-a-frente de Jerónimo de Sousa com a líder do BE. E entretanto surgiu um segundo um debate Costa-Rio.

Os líderes dos dois principais partidos pilares do Governo do PS na geringonça, Catarina Martins (BE) e Jerónimo de Sousa (PCP), não vão ter de confrontar ideias na televisão quando chegar a altura dos debates para as legislativas de 6 de outubro. Os dois só se cruzarão um com o outro nos dois debates a seis ( PS, PSD, BE, PCP, CDS e PAN) já programados: um nas rádios Renascença + RDP + TSF no dia 18 de setembro e outro na RTP (a 23 de setembro).

A inexistência do frente-a-frente Catarina Martins-Jerónimo de Sousa explica-se pelo facto de as televisões terem decidido que só os debates com António Costa e/ou Rui Rio seriam em canal em aberto - com todos os restantes nos canais informativos no cabo (RTP 3 + SIC Notícias + TVI 24).

Para o PCP, isto "não garante princípios básicos de imparcialidade", dada a "diferenciação de oportunidades atribuída a cada força política", algo "facilmente mensurável pela abissal diferença de audiências que se propiciam a uns e se negam a outros", tudo se conjugando num "tratamento desigual assumido na sua concepção garantindo uma organização de debates baseada em partidos de primeira (PS e PSD) e de segunda categoria".

Assim, os comunistas decidiram que não irão aos debates nos canais cabo. Logo, não haverá nenhum frente-a-frente de Jerónimo de Sousa com Catarina Martins, nem com Assunção Cristas nem com André Silva. O líder do PCP só estará assim, no que toca às televisões, nos debates em canal aberto: com António Costa, na SIC, dia 2 de setembro; e com Rui Rio, na RTP 1, dia 12 de setembro. Participará também nos dois debates a seis já programados: o das rádios, a 18 de setembro, e o da RTP 1, dia 23.

Outra novidade dos debates é que afinal não haverá apenas um frente-a-frente entre Rui Rio e António Costa. Ao primeiro, dia 16, com transmissão simultânea na RTP 1, SIC e TVI, vai somar-se um segundo, organizado pelas rádios (Renascença+RDP+TSF) no dia 23.

Este segundo frente-a-frente Rio-Costa no dia 23 significa que nesse dia haverá dois debates, sendo o outro a seis, na RTP, à noite. Dito de outra forma: os líderes do PSD e do PS cruzar-se-ão duas vezes nesse dia.

Há-de haver pelo menos um debate com as formações não parlamentares - mas ainda não está marcado.

Calendário

2 setembro - António Costa-Jerónimo de Sousa (SIC)

3 setembro - Catarina Martins-Assunção Cristas (RTP 3)

5 setembro - Rui Rio-Assunção Cristas (SIC)

6 setembro - António Costa- Catarina Martins (RTP 1)

7 setembro - Catarina Martins-André Silva (SIC-Notícias)

9 setembro - Rui Rio-André Silva (RTP1)

11 setembro - António Costa-André Silva (SIC)

12 setembro - Rui Rio-Jerónimo de Sousa (RTP1)

13 setembro - António Costa-Assunção Cristas (TVI)

14 setembro - Assunção Cristas-André Silva (RTP3)

15 setembro - Rui Rio-Catarina Martins (TVI)

16 setembro - Rui Rio-António Costa (RTP + SIC + TVI)

18 setembro - Debate a seis ( PS, PSD, BE, PCP, CDS e PAN) nas rádios (RR, RDP, TSF)

23 setembro - Rui Rio-António Costa nas rádios (RR, RDP, TSF)

23 setembro - Debate a seis ( PSD, PS, BE, CDS, PCP e PAN) - RTP

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.