Portugal suspendeu vistos a cidadãos iranianos

Portugal suspendeu a autorização de vistos a cidadãos do Irão por questões de segurança, admitiu o ministro dos Negócios Estrangeiros em comissão parlamentar, sem, no entanto, explicar as razões da decisão.

"Sim, suspendemos [os vistos a cidadãos do Irão] por razões de segurança", afirmou Augusto Santos Silva em resposta a uma questão colocada pelo deputado do CDS/PP Gonçalves Pereira.

O ministro pediu, no entanto, para não explicar a razão enquanto a comissão parlamentar estiver a decorrer na presenca da comunicação social, garantindo que dará "todas as explicações" no final da sessão, à porta fechada.

"Darei explicações mas não em público por questões de segurança", disse, acrescentando apenas que Portugal "não brinca com as entradas em território nacional".

Augusto Santos Silva foi ouvido numa comissão regimental dos Negócios Estrangeiros da Assembleia da República.

Questionado no final da audição, o ministro dos Negócios Estrangeiros adiantou que a suspensão dos vistos "é temporária" e garantiu que a decisão "não tem nada a ver com a qualidade das relações bilaterais de Portugal com Teerão".

"Foi uma suspensão temporária - que esperamos retomar num prazo muito curto de tempo - do trabalho da nossa secção consular na embaixada em Terrão", explicou Santos Silva, acrescentando que esta "não foi a primeira vez que aconteceu nem será a última".

* atualizado às 19.28