O CR7 da Igreja e o "surpreendente hat-trick": Parlamento louva seleção do clero

Na próxima sexta-feira, os deputados vão votar uma proposta de congratulação "pela vitória" no Europeu de "Futsal do Clero pela Seleção de Portugal", onde se elogia o Ronaldo dos sacerdotes e a veia goleadora do padre Meireles.

Nada como a "Seleção da Igreja" para aliviar das agruras da seleção de futebol profissional (de 11), que tropeçou em dois empates consecutivos. E os deputados da Assembleia da República, sempre atentos às propostas mais originais de votos de louvor ou de condenação, vão ter a oportunidade, na próxima sexta-feira, de votar a sua congratulação "pela vitória do Campeonato da Europa de Futsal do Clero pela Seleção de Portugal".

Que não haja dúvidas: liderados pelo padre Marco Gil, que é o capitão da equipa e é "conhecido entre os pares como o Cristiano Ronaldo da Seleção da Igreja", os representantes do clero português trocaram cabeções e batinas por camisolas e calções e levantaram ao alto uma verdadeira oração em campo: foram campeões europeus pela 5.ª vez, em 13 edições.

É esse o feito que a Assembleia da República quer louvar. O voto de congratulação, proposto pelo PSD e CDS, não deixa de fora nenhum detalhe precioso, recordando aos mais incautos que os caminhos da baliza não são insondáveis para o padre André Meireles, depois de este avançado de Deus ter marcado um "surpreendente hat-trick" na final da prova, onde Portugal venceu a Bósnia-Herzegovina por 3-0.

O texto do Parlamento esclarece que o campeonato contou com "a participação de 17 seleções nacionais" e que "o grupo de Portugal integrava também as seleções da Bielorrússia, Montenegro e Bósnia-Herzegovina". Na final, os padres portugueses levaram a melhor sobre os seus irmãos dos Balcãs. "O resultado alcançado, que enaltecemos, constitui, naturalmente, motivo de orgulho para todos os Portugueses", diz, ainda mais exultante, o texto do voto parlamentar.

Na sua conclusão, escrevem os deputados, "a Assembleia da República associa-se, deste modo, ao sentimento de reconhecimento nacional por esta vitória, saudando a Seleção nacional de Futsal do Clero e o selecionador nacional Ricardo Costa pela excelente demonstração do valor desportivo e pela forma como dignificaram Portugal, contribuindo para a projeção internacional do país, e para a notoriedade desta modalidade desportiva, e escrevendo mais uma brilhante página da meritória história do desporto nacional e da igreja".

Se mandam as cautelas no desporto de que prognósticos só no fim do jogo, neste caso podemos antecipar uma goleada: dificilmente, o Parlamento não deixará de louvar esta seleção do Senhor.

Exclusivos