Miranda Calha perde por um voto eleição para presidir à Assembleia Parlamentar da NATO

A galesa Madeleine Moon foi escolhida pelo grupo socialista para ser a próxima presidente da Assembleia Parlamentar da Aliança Atlântica.

O português Miranda Calha perdeu este sábado, na cidade canadiana de Halifax, a eleição entre os candidatos do grupo socialista na Assembleia Parlamentar da NATO para ser o próximo presidente desta estrutura aliada, soube o DN.

Miranda Calha recebeu 20 votos, contra os 21 da britânica Madeleine Moon, numa eleição que acabou por ser condicionada pelo mau tempo que levou várias comitivas a não chegarem ao Canadá a tempo de votarem, admitiu um dos participantes.

A Assembleia Parlamentar da NATO está a realizar a sua 64ª sessão anual em Halifax, estando a eleger aqueles que a vão dirigir no próximo biénio.

A presidência da APNATO é exercida em regime de rotatividade e a cada dois anos pelos grupos conservador, socialista e dos EUA - terminando em dezembro o mandato dos conservadores.

A eleição de Miranda Calha era considerada pelo próprio como muito difícil, dada a atual composição dos membros do grupo socialista - onde era apoiado pelos países do sul da Europa.

O socialista português já tinha perdido há seis anos a corrida, para o candidato inglês.

Ler mais

Exclusivos