Madonna vai pagar 720 euros/mês por estacionamento em Lisboa

O gabinete do presidente da câmara de Lisboa afirmou hoje ao DN que existe um contrato escrito que regula a cedência à cantora norte-americana

Madonna vai pagar 720 euros/mês pelo espaço na Rua das Janelas Verdes, ao pé do palacete que comprou, onde poderá estacionar até 15 viaturas. Contas feitas a 22 dias úteis por mês (os dias em que o estacionamento é pago), dá 32,7 euros por dia. Ou seja: 2,18 euros/dia por cada um dos 15 carros.

A informação foi avançada ao DN por uma fonte do gabinete do presidente da Câmara Municipal de Lisboa (CML).

Segundo a mesma fonte, "em janeiro de 2018 foi feita uma cedência de terreno nas traseiras do palácio pombal para estacionamento".

A cedência é "a título precário e manter-se-á até que a CML necessite do espaço ou que terminem as obras em curso nos prédios na Rua das Janelas Verdes [obras a cargo de Madonna]."

De acordo com a mesma fonte, "a cedência está titulada por um contrato de cedência de utilização, similar a dezenas de outros realizados pelo Município". E será "a título oneroso, sendo devidos 720 euros por cada mês de ocupação. O valor em causa resulta da aplicação previsto na Tabela de Preços e Outras Receitas Municipais. (€2,40 x 309 m 2)."

O contrato será revelado amanhã, segunda-feira, e só não o foi feito antes porque, de acordo com o interlocutor do DN, os serviços camarários estão fechados durante o fim de semana.

Fernando Medina está cada vez mais pressionado a dar explicações. As exigências de esclarecimento, além de comuns à oposição toda, já são também do Bloco de Esquerda, partido que tem um acordo de governação com Fernando Medina.

O parque de estacionamento fica nas traseiras do Palácio Pombal, o qual pertence à autarquia e poderá vir a ser a futura embaixada de Timor-Leste (a cedência está ser negociada).

Ler mais

Exclusivos

Ricardo Paes Mamede

DN+ Queremos mesmo pagar às pessoas para se reproduzirem?

De acordo com os dados do Banco Mundial, Portugal apresentava em 2016 a sexta taxa de fertilidade mais baixa do mundo. As previsões do INE apontam para que a população do país se reduza em mais de 2,5 milhões de habitantes até 2080, caso as tendências recentes se mantenham. Segundo os dados da OCDE, entre os países com economias mais avançadas Portugal é dos que gastam menos com políticas de apoio à família. Face a estes dados, a conclusão parece óbvia: é preciso que o Estado dê mais incentivos financeiros aos portugueses em idade reprodutiva para que tenham mais filhos.