Na cadeia, Armando Vara deixa PS ao fim de 45 anos

Preso em Évora, a cumprir pena por tráfico de influências, Vara escreveu uma carta ao secretário-geral do PS a informar que se desvinculava do partido para não causar qualquer embaraço.

Armando Vara informou esta terça-feira o PS que se irá desvincular do partido para evitar qualquer embaraço ao partido.

De acordo com o que apurou o DN o advogado de Armando Vara enviou neste dia uma carta dirigida ao secretário-geral do partido, informando-o da decisão do seu cliente.

Armando Vara, militante do PS desde há 45 anos, desvincula-se do partido quando está a cumprir uma pena efetiva de prisão de três anos, decretada pelo Tribunal de Aveiro, por tráfico de influência no processo Face Oculta, desde o dia 16 de janeiro deste ano.

Na carta enviada ao Largo do Rato, o advogado de Armando Vara, que integrou vários governos do PS e que foi administrador na Caixa Geral de Depósitos, refere mesmo que se desvincula para "evitar qualquer embaraço ao Partido a que aderiu faz este ano 45 anos."

Em relação a Duarte Lima, que está a cumprir uma pena de dez anos, por branqueamento de capitais, no Estabelecimento Prisional da Carregueira, há pouco mais de dez dias, o PSD iniciou no dia 26 de abril o processo de expulsão do partido, já que não houve uma decisão do advogado neste sentido.

Ler mais

Exclusivos