GNR fiscaliza convenção do Chega e multa militantes sem máscara

Pessoas identificadas pelos agentes estavam sem máscara na sala onde decorrem os trabalhos.

A GNR identificou hoje "algumas" pessoas que participam na II Convenção Nacional do Chega, em Évora, por estarem sem máscara na sala onde decorrem os trabalhos, disse à agência Lusa a força de segurança.

Contactada pela Lusa, fonte do Comando Territorial de Évora da GNR revelou que estão presentes no evento "militares, em colaboração com a organização, para que sejam cumpridas as normas" de prevenção e controlo da covid-19 "decorrentes da Direção-Geral da Saúde".

"Os militares da GNR estão no terreno", no espaço onde decorre II Convenção Nacional do partido liderado por André Ventura, limitou-se a acrescentar a mesma fonte, remetendo para mais tarde a divulgação de resultados da ação.

No exterior da tenda onde decorre a iniciativa partidária, perto da entrada, a Lusa observou três militares da GNR à paisana, com as respetivas máscaras na cara contra a doença provocada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2).

Outra fonte da GNR contactada pela Lusa confirmou que "foram feitas algumas identificações" de participantes na Convenção Nacional do Chega, as quais "podem resultar em contraordenações"

Um dos seguranças contratados pela organização disse à Lusa, por sua vez, ter visto militares da Guarda à paisana no interior do espaço, que "levaram algumas pessoas que estavam sem máscara lá para fora e multaram-nas".

Logo de manhã, antes desta ação de fiscalização policial ter tido lugar, já com os participantes sentados nas cadeiras, a organização alertou logo as pessoas para que colocassem as máscaras e tivessem atenção ao distanciamento social.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG