ERC quer mais esclarecimentos da RTP sobre nova direção

O Conselho Regulador da ERC deliberou esta segunda-feira que os esclarecimentos dados pela administração da RTP sobre as mudanças na direção de informação não são suficientes, e quer saber mais

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social pediu hoje à RTP esclarecimentos adicionais sobre as mudanças propostas para a Direção de Informação daquela estação televisiva.

Em deliberação desta segunda-feira, o Conselho Regulador da ERC informa ter deliberado solicitar à administração da RTP com "a urgência possível um conjunto de esclarecimentos" sobre a fundamentação já apresentada.

Segundo a ERC, a administração da RTP justificou-se com o facto de "não ter tomado a iniciativa de destituir os diretores adjuntos em causa", mas de ter nomeado "uma nova diretora de Informação "(... ) que "iria constituir a sua equipa", o que "naturalmente faz cessar as funções dos anteriores, pelo que só a própria diretora poderia fundamentar aquelas escolhas, no respeito aliás pela independência editorial dos diretores de Informação e não ingerência do Conselho de Administração nessas opções."

A administração da RTP informa ainda o Conselho Regulador da ERC que o diretor-adjunto Vítor Gonçalves já pôs "o seu lugar à disposição do Conselho de Administração "(... ) o qual "decidiu aceitar a sua disponibilidade."

Recorde-se que a administração da RTP escolheu a jornalista Maria Flor Pedroso, que integrava a direção da RDP-Antena 1, há cerca de um mês, para exercer o cargo de diretora de Informação deixado vago pelo jornalista Paulo Dentinho.

Maria Flor Pedroso escolheu como diretores-adjuntos António José Teixeira, que já ocupava esse cargo, Cândida Pinto, que integrava a SIC, Helena Garrido, ex-diretora do Jornal de Negócios, e Hugo Gilberto. Como subdiretores indicou Alexandre Brito, Joana Garcia e Rui Romano

Joana Garcia, que tinha sido afastada por Paulo Dentinho na remodelação de agosto passado, volta à equipa de subdiretores, bem como Hugo Gilberto, que em julho tinha passado a subdiretor, regressa ao grupo dos diretores-adjuntos.

Assim que se soube dos nomes da nova equipa, a Comissão de Trabalhadores da RTP reagiu, dizendo que se tratava de um "escândalo sem fim". Em comunicado, a CT manifestou mostrar-se "surpreendida com o anúncio da contratação externa de duas jornalistas para ocupar lugares de chefia na Direção de Informação".

Exclusivos

Premium

Espanha

Bolas de aço, berlindes, fisgas e ácido. Jovens lançaram o caos na Catalunha

Eram jovens, alguns quase adultos, outros mais adolescentes, deixaram a Catalunha em estado de sítio. Segundo a polícia, atuaram organizadamente e estavam bem treinados. José Manuel Anes, especialista português em segurança e criminalidade, acredita que pertenciam aos grupos anarquistas que têm como causa "a destruição e o caos" e não a luta independentista.