Deputado do PSD apaga post insultuoso para Mamadou Ba

João Moura, deputado PSD eleito por Santarém, comentou no Facebook o facto de Mamadou Ba ter pedido proteção policial.

"Não quero gerar polémica." Foi com este argumento que o deputado do PSD justificou ao DN ter apagado a nota (ver imagem em baixo) na sua página de Facebook onde criticava, com palavrões, o facto de Mamadou Ba, dirigente do SOS Racismo e assessor parlamentar do BE, ter pedido proteção da PSP, por se sentir ameaçado pela extrema-direita.

Para o parlamentar - que está na Assembleia da República em substituição de Duarte Marques - o conteúdo do seu texto "não era minimamente ofensivo", antes apenas "um desabafo".

Porém, quando percebeu que começava a receber telefonemas de jornalistas, percebeu que a nota se estava a transformar num "caso" e por isso decidiu apagá-la. "Não quero que seja polémico", disse ao DN.

Mamadou Ba chamou "bosta de bófia" à PSP na sequência dos confrontos de agentes da corporação com moradores do Bairro da Jamaica (Seixal). Isso valeu ao partido de que é militante e assessor na AR, o Bloco de Esquerda, acusações de estar a pôr gasolina na fogueira.

Mais tarde, através de Catarina Martins, o Bloco retificou a posição, salientando que a violência de alguns agentes não pode "manchar" a corporação. A líder bloquista salientou mesmo a "sensatez" da direção da PSP por ter desencadeado um inquérito interno aos acontecimentos no Bairro da Jamaica.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG