Defesa volta a ter dois secretários de Estado

Júlio Castro Caldas, há duas décadas e no segundo governo de António Guterres, foi o último ministro da Defesa a ter dois secretários de Estado.

Jorge Seguro Sanches, atual Inspetor-Geral da Defesa e antigo secretário de Estado da Energia que deixou o cargo em 2018, volta ao Governo como número dois do ministro João Gomes Cravinho.

Licenciado em Direito, Seguro Sanches vai para o edifício da Avenida Ilha da Madeira como secretário de Estado Adjunto da Defesa e acompanhado por uma antiga juíza do Tribunal Constitucional (TC), Catarina Sarmento Castro.

Catarina Sarmento Castro, académica e que deixou o Palácio Ratton no início deste ano após nove anos como juíza do Tribunal Constitucional, vai ter a tutela dos Recursos Humanos e Antigos Combatentes.

Esta opção constitui um regresso ao modelo de dois secretários de Estado da Defesa que já não existia desde 2001, quando o então ministro Júlio Castro Caldas teve José Mourato (Adjunto do ministro) e Miranda calha (Defesa Nacional).

O seu sucessor (no mesmo governo e até abril de 2002), Rui Pena, optou por não ter qualquer secretário de Estado. Desde o governo de Durão Barroso até agora houve apenas um no Ministério da Defesa.

Exclusivos

Premium

EUA

Elizabeth Warren tem um plano

Donald Trump continua com níveis baixos de aprovação nacional, mas capacidade muito elevada de manter a fidelidade republicana. A oportunidade para travar a reeleição do mais bizarro presidente que a história recente da América revelou existe: entre 55% e 60% dos eleitores garantem que Trump não merece segundo mandato. A chave está em saber se os democratas vão ser capazes de mobilizar para as urnas essa maioria anti-Trump que, para já, é só virtual. Em tempos normais, o centrismo experiente de Joe Biden seria a escolha mais avisada. Mas os EUA não vivem tempos normais. Kennedy apontou para a Lua e alimentava o "sonho americano". Obama oferecia a garantia de que ainda era possível acreditar nisso (yes we can). Elizabeth Warren pode não ter ambições tão inspiradoras - mas tem um plano. E esse plano da senadora corajosa e frontal do Massachusetts pode mesmo ser a maior ameaça a Donald Trump.