Bloco quer ouvir presidente da Empordef sobre extinção da holding das indústrias de Defesa

João Pedro Martins afirmou ao DN que a decisão da extinção desta holding da Defesa assentou em "argumentos falsos e mentiras técnicas" criados para a justificar

O Bloco de Esquerda entregou esta terça-feira um pedido de audição do presidente da Empordef na Comissão parlamentar de Defesa, a fim de o questionar sobre o processo de extinção dessa holding pública das indústrias de Defesa.

O requerimento, que foi lido pelo presidente em exercício da Comissão na reunião desta tarde, Miranda Calha (PS), tem por base declarações feitas há dias ao DN por João Pedro Martins.

João Pedro Martins foi nomeado presidente da Empordef com a missão expressa de a extinguir, na sequência da decisão tomada pelo governo anterior.

Contudo, João Pedro Martins afirmou ao DN que essa decisão assentou em "argumentos falsos e mentiras técnicas" criados para a justificar - algo que os bloquistas querem ver esclarecido em pormenor em sede parlamentar.

O presidente da Empordef assegurou que a holding não teve capitais negativos durante três anos seguidos - fundamento jurídico invocado para a decisão de a extinguir - porque, desde logo, não havia contas fechadas que permitissem tirar essa conclusão.

Outra crítica feita por João Pedro Martins prende-se com a subvalorização do património afeto à Empordef pelos responsáveis de então.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG