Portugueses na Europa. "A UE na República Checa é muito vaga e de certo modo contraditória"

Como é que a Europa é vista no país onde vive? É a pergunta do DN aos portugueses que vivem em diferentes países da UE.

Sandra Orvalho, 44 anos, vive há 13 anos em Praga, na República Checa. Investigadora científica

A ideia/conceito de Europa na República Checa é muito vaga e de certo modo contraditória. Se por um lado toda a gente gostaria de ter o nível de vida da chamada Europa Ocidental, por outro, a União Europeia é vista como um polícia mau que veio impor regras desnecessárias aos produtos/costumes locais, mas ao mesmo tempo não os protege de receberem produtos de inferior qualidade aos dos países vizinhos.

Os checos orgulham-se da sua localização geográfica no centro da Europa, da sua contribuição para a cultura europeia. Adoram a liberdade de viajar/trabahar numa Europa quase sem fronteiras. Mas temem que lhes imponham o Euro e muitos não sabem como lidar com a solidariedade da União Europeia, seja ela dada pelas quotas para refugiados, ou pela ajuda aos países do Sul da Europa, que na opinião deles esbanjaram o dinheiro que os checos nunca tiveram.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG