Publicou vídeo enigmático há 5 dias e nunca mais foi visto

Fotógrafo Pedro Palma desapareceu na quinta-feira e deixou o telemóvel em casa. Irmã pede ajuda para o encontrar

As autoridades estão a investigar o desaparecimento do fotógrafo Pedro Palma, que não é visto desde quinta-feira. O homem de 58 anos saiu da casa onde vive com a mãe e a irmã, em Queluz, por volta das 21:00 de dia 24 e desde então que não dá sinal de vida. Deixou o telemóvel em casa e não fez qualquer movimento nas contas bancárias.

Minutos antes de sair de casa, às 20:55, Pedro publicou no Facebook um vídeo enigmático de 10 segundos que mostra apenas um fundo cinzento e "chuva", como se tivesse terminado uma emissão televisiva.

A irmã do fotógrafo, Rosário Palma, contou ao Observador que Pedro apagou todos os ficheiros do computador e deixou apenas "aquele vídeo".

Para já, não há indício de crime nem de participação de terceiros neste desaparecimento, mas a PSP está a investigar o caso, segundo o Correio da Manhã.

O carro do fotógrafo foi encontrado esta terça-feira em São Pedro de Sintra, de acordo com o CM. Testemunhas disseram ao jornal que o carro está estacionado no mesmo local desde quinta-feira.

Rosário Palma tem usado as redes sociais para pedir ajuda. Divulgou a matrícula do carro com que Pedro saiu de casa, um Alfa Romeu cinzento escuro, e publicou fotografias do irmão. Refere ainda que o fotógrafo e pintor sofre de problemas de saúde e tem de tomar medicação diariamente.

"Eu ponho todas as hipóteses e não ponho nenhumas", contou Rosário ao Observador. A irmã não acredita que o desaparecimento do irmão tenha sido propositado e admite que possam haver outros envolvidos.

A única certeza de Rosário é que "algo de muito estranho se passou", como escreveu no Facebook. "Nada sei, nem o que fazer, além dos trâmites que já segui", continuou a irmã do fotógrafo.

"João Pedro, onde estás? O que te aconteceu? O que foste fazer ou o que te fizeram?", perguntou Rosário numa publicação no Facebook.

Pedro Palma é ex-marido da bióloga Clara Pinto Correia e um dos seus projetos com mais notoriedade contou com a participação da mesma. Em 2010, o designer gráfico, fotojornalista, caricaturista e pintor montou uma exposição com fotografias "das expressões da mulher durante o orgasmo", como contou ao DN, na altura.

[Notícia atualizada às 15 horas: acrescentado que o carro do fotógrafo foi encontrado]