Cor, sobreposição e ousadia no segundo dia da ModaLisboa

Miguel Vieira, Alexandra Moura, Carlos Gil e Pedro Pedro apresentaram as coleções outono/inverno

O simbolismo das cores em Miguel Vieira, a inspiração no tradicional cobertor de papa da Guarda em Alexandra Moura, o quadriculado, as sobreposições e silhuetas oversize em Pedro Pedro e a irreverência de Olga Noronha e Ricardo Andrez marcaram o segundo dia da ModaLisboa, que decorreu ontem no Pátio da Galé, em Lisboa.

Com uma afluência de público maior do que no primeiro dia da 46.ª edição do certame de moda (que encerrou com o desfile de Valentim Quaresma e com a exibição do filme comemorativo dos 30 anos de carreira e 50 de vida de Nuno Gama), os fashionistas ficaram a conhecer as coleções outono/inverno de 2016/2017 de vários criadores nacionais, num dia que contou ainda com as coleções de Christophe Sauvat, Rose Palhares e Carlos Gil.

Miguel Vieira, que encerrou o dia de ontem, arriscou na paleta de cores. "A minha marca está muito associada ao preto e branco, mas nesta coleção a minha grande inspiração foram as cores e as sensações que transmitem. O preto a elegância, o branco a paz, o amarelo a alegria, o azul a sobriedade", justificou o estilista de São João da Madeira ao DN, acrescentando que no que toca a materiais a palavra-chave desta coleção é a caxemira.

Na plateia da ModaLisboa, que celebra 25 anos, marcaram ainda presença figuras públicas como João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria, Ricardo Carriço, Jorge Corrula, Paula Lobo Antunes, Mónica Jardim, Luísa Beirão, Luís Costa Branco, Dânia Neto, Luís Borges, Eduardo Beauté e José Castelo Branco, entre outros.

Exclusivos