Três estudantes detidos por violação coletiva de uma menor na Amadora

Os suspeitos são estrangeiros, com 19 e 20 anos, e ficaram em prisão preventiva. Rapariga de 15 anos foi atraída a encontro após contactos em redes sociais e foi violada pelos três

Três estudantes com idades entre os 19 e os 20 anos foram detidos por suspeitas de violação agravada de uma menor de 15 anos na Amadora, em outubro de 2017. Os suspeitos são de nacionalidade estrangeira e ficaram em prisão preventiva por haver perigo de fuga.

Os três arguidos estão "fortemente indiciado pela prática de três crimes de violação agravada". Segundo os fortes indícios recolhidos pelo MP, os suspeitos, "de nacionalidade estrangeira, com idades compreendidas entre os 19 e 20 anos, estudantes, são suspeitos de em outubro de 2017, terem violado uma menor de 15 anos, na Amadora, com quem um deles tinha combinado um encontro, após ter travado conhecimento com a mesma através das redes sociais".

A detenção ocorreu na sequência de emissão de mandados de detenção fora de flagrante delito pelo Ministério Público, anuncia a Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa (PGDL). Foram presentes a um juiz para primeiro interrogatório judicial, na terça-feira.

Os arguidos ficaram em prisão preventiva por se "julgarem verificados, em concreto, os perigos de fuga, de continuação da atividade criminosa, de perturbação da ordem e da tranquilidade públicas e de perturbação do decurso do inquérito", indica a PGDL.

As investigações prosseguem sob a direção do DIAP de Lisboa com a coadjuvação da Polícia Judiciária.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG