Trabalhador morre na Maia após ficar entre veículo da EDP e muro

Um funcionário ao serviço da EDP morreu hoje ao ficar entre um muro e uma viatura que começou a deslizar já depois de travada e estacionada em Castêlo da Maia, para apoiar trabalhos num poste de energia elétrica.

Fontes policiais e dos bombeiros disseram à agência Lusa que a vítima mortal, de 50 anos, é um de dois funcionários destacados para substituição de lâmpadas da iluminação pública na Rua da Fonte, em Castêlo, no concelho da Maia, distrito do Porto.

O caso ocorreu pelas 13:30 e "os dois homens já tinham saído da viatura quando esta começou a andar".

"Um dos homens tentou entrar na cabina para a travar, mas acabou entalado entre a viatura e um muro", disse uma fonte policial.

A morte do funcionário foi declarada no local pela equipa da emergência médica, acrescentou fonte dos bombeiros.

Exclusivos

Premium

Vida e Futuro

Formar médicos no privado? Nem a Católica passa no exame

Abertura de um novo curso de Medicina numa instituição superior privada volta a ser chumbada, mantendo o ensino restrito a sete universidades públicas que neste ano abriram 1441 vagas. O país está a formar médicos suficientes ou o número tem de aumentar? Ordem diz que não há falta de médicos, governo sustenta que "há necessidade de formação de um maior número" de profissionais.