"Sou o primeiro membro do governo casado com uma pessoa do mesmo sexo"

André Moz Caldas, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, revelou que é casado com um homem. "Não faço disso especial alarde público, mas também não sinto que seja apenas um aspeto da minha vida pessoal", diz.

"Sou o primeiro membro do governo casado com uma pessoa do mesmo sexo", assumiu André Moz Caldas, secretário de Estado da Presidência do Conselho de Ministros, numa entrevista à revista da Universidade de Lisboa Ulisboa, que ele próprio destacou no Facebook.

Em 2017, a atual ministra da Cultura, Graça Fonseca, então secretária de Estado da Modernização Administrativa, revelou ser homossexual numa entrevista ao Diário de Notícias.

André Moz Caldas, 38 anos, é licenciado em Medicina Dentária e em Direito. Foi presidente da Junta de Freguesia de Alvalade e chefe de gabinete do ministro das Finanças Mário Centeno. Agora é secretário de Estado e pretende com esta revelação ajudar os jovens a viver a sua orientação sexual abertamente.

"Não faço disso especial alarde público, mas também não sinto que seja apenas um aspeto da minha vida pessoal. Espero que isso possa significar, para os jovens portugueses, que não estão condenados a um ostracismo. Se houver um jovem que, pelo meu exemplo, se possa sentir mais livre para viver a sua orientação sexual abertamente, eu ficaria muito feliz", respondeu quando questionado sobre se há homofobia em Portugal.

André Moz considera que as "pessoas públicas viverem a sua homossexualidade com naturalidade" é um caminho para combater o estigma. "As pessoas não são diminuídas por integrarem uma minoria, de índole sexual ou outra. E quem pertence a uma minoria tem de ter uma grande energia para se dar permanentemente ao respeito."

O secretário de Estado admitiu ainda que a pasta que assumiu "é um dos cargos mais cinzentos do Executivo" e mostrou "preocupação" com o crescimento de movimentos de extrema-direita.

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG