SEF detém cinco cidadãos estrangeiros com documentos falsos no aeroporto de Faro

"Só no Aeroporto Internacional de Faro, registou-se um aumento de 300% na deteção de documentos falsos e contrafeitos na saída de território nacional, nos primeiros três meses de 2019, por comparação com período homólogo do ano passado", refere o SEF.

O Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) deteve, nos últimos dias, cinco cidadãos estrangeiros em flagrante delito, no Aeroporto de Faro, por uso de documentos falsificados quando pretendiam viajar para o Reino Unido e a Irlanda

Num comunicado divulgado esta sexta-feira, o SEF adianta que entre os documentos fraudulentos utilizados encontravam-se documentos de identidade e dois passaportes eslovenos, um francês, um polaco e um italiano.

"Só no Aeroporto Internacional de Faro, registou-se um aumento de 300% na deteção de documentos falsos e contrafeitos na saída de território nacional, nos primeiros três meses de 2019, por comparação com período homólogo do ano passado", refere o SEF.

No Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, foi detido outro cidadão estrangeiro no controlo de um voo para Estugarda, que apresentou documento de identidade contrafeito, emitido pela Bulgária.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG