Quantos quilómetros estão a ser feitos na Linha do Douro? 58 ou 16?

Um vídeo colocado no Twitter a explicar o plano Ferrovia 2020 fala numa obra que está atrasada como se já estivesse a ser feita

Um vídeo divulgado no Twitter pelo Ministério do Planeamento e Infraestruturas está a colocar em causa uma referência do ministério de Pedro Marques sobre as obras de renovação da Linha do Douro.

No post é divulgado um vídeo sobre o projeto Ferrovia 2020, que visa renovar esta ligação no chamado Corredor Internacional Norte. Nos cinco minutos que tem o filme são referidas as várias intervenções projetadas para diversas zonas do país e especifica-se o investimento na Linha do Douro, nomeadamente no 58 km entre Caíde e a Régua. Aqui vão ser feitas obras de eletrificação, sinalização eletrónica, renovação de plataformas e renovação integral da via.

E é neste filme que surge a alegada contradição: refere-se uma intervenção de mais de 50 quilómetros sem referir prazos, sendo que atualmente só estão em obra 16 - entre Caíde de Rei e Marco de Canaveses. Troço onde no final do ano passado houve uma resolução do contrato por "incapacidade do empreiteiro", segundo um documento de apresentação das obras divulgado pela Infraestruturas de Portugal.

Já esta manhã, também naquela rede social, o gabinete de Pedro Marques publicou um mapa com o calendário previsto para as diversas fases da renovação nesta ligação.

De acordo como diário Público já a modernização do troço Marco-Régua está atrasada dois anos. Segundo o plano Ferrovia 2020 as obras no troço Marco-Régua deveriam ter sido iniciadas em junho para ficarem concluídas em setembro de 2019, mas agora o início já está agendado para março de 2020 e a conclusão para março de 2022.

O plano Ferrovia 2020 prevê o investimento de dois mil milhões de euros na ferrovia nacional, com intervenções nas ligações Leixões/Aveiro-Vilar Formoso; Sines-Caia e Linha do Douro. Quer ainda potenciar o acesso das ligações por comboio aos portos nacionais.

Ao DN, fonte oficial do Ministério adiantou: "O Governo, nomeadamente o Twitter oficial do Planeamento e das Infraestruturas, assim como o ministro Pedro Marques, nunca afirmou que há 58 kms de linha do Douro em obra. Aliás, a informação pública sobre esta matéria é a que consta de uma apresentação no site da Infraestruturas de Portugal, e que o Twitter do MPI replicou, a qual deixa claro o calendário do projeto, quais os troços que estão em obra e os que estão em fase de elaboração de projeto. Aliás, um dos motivos de alguns atrasos nas obras do Plano Ferrovia 2020 derivam precisamente da inexistência dos projetos: as obras estavam no Plano Estratégico de Transprotes (PETI 3+, de 2014), mas quando o Governo tomou posse não havia projetos em desenvolvimento."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG