Polícia Marítima resgata 79 migrantes na Grécia

Agentes ao serviço da agência de fronteiras da UE detetaram dois botes ao largo de Lesbos e em difíceis condições de mar e vento.

Agentes da Polícia Marítima (PM) resgataram este sábado 79 migrantes ao largo da ilha grega de Lesbos entre os quais 31 crianças, informou aquela força policial.

Em comunicado, a PM disse terem sido duas operações e que a primeira ocorreu cerca das 05:00 da manhã. O bote com 42 pessoas - 16 crianças, 13 mulheres e 13 homens - foi acompanhado pela embarcação policial para a praia de Lepetymnos porque "as condições de vento e do mar não se verificaram favoráveis" ao transbordo dos migrantes.

Segundo a PM, ao serviço da Agência FRONTEX, os migrantes desembarcaram em segurança naquela praia de Lesbos e foram entregues às autoridades gregas.

Duas horas e meia depois deste resgate, a viatura de vigilância costeira da PM detetou outros dois botes em águas territoriais turcas. Um foi intercetado pela Guarda Costeira turca e o outro pela polícia portuguesa, após ter entrado em águas gregas cerca das 08:00 com 37 migrantes a bordo.

Embora as condições meteorológicas continuassem desfavoráveis, fez-se o transbordo dos migrantes para a embarcação da PM porque o bote "não apresentava segurança".

Este grupo incluía 15 crianças, 11 mulheres e 11 homens, que foram encaminhados para o porto de Skala Skamineas e entregues às autoridades gregas.

No total, a PM resgatou 276 migrantes desde o início desta semana. Os polícias marítimos portugueses participam desde 2014 na missão euopeia POSEIDON, prestando apoio à Guarda Costeira grega, tendo salvo 6150 pessoas desde então, indicou essa polícia.

A missão POSEIDON destina-se a controlar e vigiar as fronteiras marítimas gregas e as fronteiras externas da UE.

Exclusivos