PJ faz detenção. Homem de 37 anos é suspeito de "centenas de crimes" de abuso sexual sobre a filha menor

A Polícia Judiciária indica que há "fortes indícios de mais de três centenas de crimes de violação e abuso sexual", todos cometidos na Área Metropolitana de Lisboa. O presumível agressor é o pai da vítima e ficou em prisão preventiva.

Um homem, de 37 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) "por fortes indícios da prática de mais de três centenas de crimes de violação e abuso sexual", todos na forma agravada, cometidos contra a filha, de 12 anos, informou esta quinta-feira a força policial.

A investigação da PJ apurou que os factos que levaram à detenção "ocorreram, repetidamente, desde o início de 2019, quando a vítima tinha 12 anos, até à atualidade", diz a Judiciária em comunicado

O pai da vítima e "presumível agressor"​​​​​​ beneficiava da coabitação com a criança "para consumar os crimes, nomeadamente quando se encontrava a sós" com ela.

O homem foi detido pela Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo da PJ, tendo sido presente a primeiro interrogatório judicial. Foi-lhe aplicada a medida de coação mais gravosa: prisão preventiva.

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG