Incêndio obrigou a cortar trânsito na A12 , automobilistas fugiram em contramão (vídeo)

ATUALIZADA. 94 bombeiros combateram fogo numa zona de mato perto do Pinhal Novo, com o apoio de 32 viaturas e dois avoões de média dimensão. Fumo obrigou ao corte de circulação, trânsito que ficou regularizada depois das 19:00.

O trânsito na A12, perto do Pinhal Novo, no sentido Setúbal-Lisboa, foi interrompido na tarde deste sábado devido a um incêndio na herdade de Rio Frio, Palmela, cujo alerta foi dado às 16:10. A interrupção deveu-se à massa densa de fumo que impedia a visibilidade dos automobilistas e pôs em causa a circulação da via em segurança.

"Houve necessidade de cortar a estrada no sentido Setúbal-Montijo não pelo perigo das chamas chegaram à A12 - o que ardeu era mato -, mas pela nuvem de fumo que, devido ao vento forte, alcançou a autoestrada e provocou dificuldades de visibilidade nos automobilistas. Esta situação poderia provocar acidentes e decidimos cortar a via" explicou ao DN o capitão Ferreira, do Comando Territorial de Setúbal. Acrescentou que o incêndio foi dado como extinto às 19:15, sensivelmente à hora que o trânsito regularizou.

O capitão Ferreira contou que algumas pessoas deverão ter-se assustado e iniciaram inversão de marcha, tendo sido de imediato enviadas para o local equipas da Brisa e da Brigada de Trânsito da GNR.. Alertou que esta é uma reação que os automobilistas não devem ter.

Encostar à direita e esperar por socorro

"Numa situação destas, os automobilistas devem encostar-se à berma, ou o mais à direita possível, e deixar a via da esquerda livre para que os meios de socorro possam circular. E esperar que chegue as equipas de socorro. O que não devem fazer é interromper a circulação no sentido inverso", justifica o militar.

O incêndio foi dado como extinto cerca das 19:15 e não há a registar feridos, segundo disse ao DN fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Setúbal.

Acrescentou que estiveram envolvidos 94 operacionais, 32 viaturas e dois avões médios, que vieram de corporações de bombeiros e de todo o distrito de Setúbal.

Nas redes sociais, surgiram várias imagens do fogo:

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG