Moto Clube de Faro não reforça segurança. Motards garantem que não vai haver problemas

No Vale das Almas a empresa de segurança privada não alterou procedimentos. GNR e PSP aumentam presença nas estradas e junto ao recinto da concentração

Os responsáveis do Moto Clube de Faro não vão reforçar a segurança dentro do recinto onde decorrerá este fim-de-semana a 37.ª Concentração Internacional de Motos pois têm, soube o DN, a garantia por parte dos vários grupos presentes no encontro que não vão existir problemas no Vale das Almas. Em sentido contrário será a atuação das forças de segurança, pois GNR e PSP vão reforçar a partir desta quinta-feira os seus contigentes no Algarve.

De acordo com as fontes consultadas pelo DN a segurança no espaço onde até domingo terá lugar este festival vai estar a cargo de uma empresa privada de segurança e o plano de atuação é idêntico ao dos anos anteriores.

A decisão de não reforçar o dispositivo no recinto foi tomada depois de a organização do evento ter tido a garantia por parte dos grupos organizados que já começaram a chegar a Faro de que tudo iriam fazer para evitar choques entre grupos rivais, nomeadamente de quem possa ter questões a acertar com elementos dos Hell Angels, o grupo de motociclistas que tem estado na mira das autoridades e que viu esta quinta-feira ficar em prisão preventiva 39 dos 58 elementos do grupos detidos pela Polícia Judiciária por suspeita de associação criminosa, tentativa de homicídio, roubo e ofensa à integridade fisíca e tráfico de droga. Os elementos que foram libertados ficaram proibidos de se deslocar a Faro para participar na concentração motard.

Hell Angels sem coletes

Quem já está em força em Faro são os elementos do grupo Hell Angels, sendo mesmo a grande maioria dos adeptos de motos que estão no Algarve. Esta quinta-feira vão começar a montar as suas tendas no Vale das Almas e, por enquanto, têm andado pela cidade, apresentando uma particularidade: não têm usado os seus coletes.

Ausentes, pelo menos por enquanto, estão Mário Machado (líder do grupo Red e Gold Portugal, que se apresenta como rival dos Hell Angels e cujos membros estes atacaram em março num restaurante no Prior Velho) e motociclistas identificados com um outro grupo internacional de motards: Los Bandidos. Aliás, segundo as informações recolhidas pelo DN, nem sequer é esperada a presença de membros desta associação pois além de não existirem em Portugal haverá um entendimento entre os dois grupos rivais internacionais para não transformar a concentração de Faro num local propício a rixas. Portanto, se estiverem presentes elementos deste grupo no Algarve serão poucos, vindos especialmente de Espanha e, provavelmente, sem identificação.

GNR e PSP com tolerância zero

Independentemente das opções dos responsáveis do Moto Clube de Faro no que à segurança dentro do recinto no Vale das Almas diz respeito, quem não vai tolerar infrações por pequenas que sejam serão as autoridades.

A GNR divulgou um comunicado esta quarta-feira a garantir o aumento do número de militares presentes nas estradas algarvias, principalmente na zona de Faro e nos acesso à cidade e Ilha de Faro. Haverá um patrulhamento permanente das vias com a presença de elementos do comando territorial que terão o apoio dos elementos do destacamento de trânsito que estarão atentos à circulação na A2, A22, EN 125 e EN2, do corpo de intervenção que ficará junto ao recinto e que pode intervir rapidamente e dos elementos da investigação criminal da Guarda.

Já a PSP vai reforçar os elementos do corpo de intervenção na região e também as equipas cinotecnicas (agente com cão).

Exclusivos