Ministro do Trabalho já recebeu parecer da PGR. Sindicato mantém greve

O parecer sobre a greve dos motoristas de mercadorias foi aprovado na reunião de hoje do Conselho Consultivo da procuradoria, segundo fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR).

O ministro do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Vieira da Silva, já recebeu o parecer que tinha pedido à Procuradoria-Geral da República sobre a greve dos motoristas, estando a analisar o documento, disse fonte oficial à Lusa. "O Ministério do Trabalho já recebeu o parecer da PGR que será devidamente analisado", afirmou fonte oficial do gabinete de Vieira da Silva.

O parecer sobre a greve dos motoristas de mercadorias foi aprovado na reunião desta quinta-feira do Conselho Consultivo da procuradoria, segundo fonte oficial da Procuradoria-Geral da República (PGR). E segundo a SIC, a PGR admite que o Governo pode recorrer à requisição civil preventiva, ou seja, pode decretá-la antes mesmo de a greve começar.

A greve prevista para arrancar na segunda-feira, por tempo indeterminado, foi convocada pelo Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e pelo Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM).

O Governo decretou na quarta-feira serviços mínimos entre 50% e 100% para a greve dos motoristas de mercadorias e decretou preventivamente o estado de emergência energética.

Entretanto, Pedro Pardal Henriques, o porta voz do Sindicato dos Motoristas de Matérias Perigosas, reafirmou que a greve avança. O advogado criticou ainda os serviços mínimos impostos pelo Governo: "Como sabem, começaram hoje pequenas filas e essa questão e dos transportes só terão que ser imputado à ANTRAM."

Mais Notícias

Outros conteúdos GMG