Marcelo defende que portugueses são exemplo mundial no acolhimento de refugiados

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, defendeu que os portugueses têm "uma vocação de abertura e tolerância" e são "um exemplo mundial no acolhimento e integração dos refugiados".

O chefe de Estado deixou esta mensagem no portal da Presidência da República na Internet, para assinalar o Dia Mundial de Refugiado, celebrado a 20 de junho por iniciativa das Nações Unidas, que afirma ser "muito mais do que uma data no calendário".

"O Dia Mundial do Refugiado ajuda-nos a recordar a fragilidade daquilo que damos por adquirido: o facto de a maioria entre nós ter uma família, uma casa, um país. Ajuda-nos a recordar que os refugiados são pessoas como nós, que o humano é universal e que todas as vidas contam, que todas as vidas importam", considera Marcelo Rebelo de Sousa.

Em seguida, o Presidente da República descreve Portugal como "um país aberto aos outros", de "valores humanistas".

"Valores da solidariedade e da justiça, que fazem dos portugueses um exemplo mundial no acolhimento e integração dos refugiados", defende.

De acordo com Marcelo Rebelo de Sousa, "prova disso é também dada diariamente no terreno por todos os operacionais portugueses que, em condições muito difíceis, prestam auxílio a estas pessoas, fazendo-os passar de um mundo impossível para a esperança num mundo possível, merecendo também eles o nosso reconhecimento".

"Por tudo isto, e associando-se à iniciativa das Nações Unidas, quer o Presidente da República sublinhar esta vocação maior de ser português. Uma vocação de abertura e tolerância aos outros que o momento histórico que vivemos não pode fazer esquecer", acrescenta.

Outras Notícias

Outros conteúdos GMG