Loures aprova moção a exigir ao Governo reforço de efetivos da PSP

Duas freguesias do concelho - Uniões de Freguesias de Camarate, Unhos e Apelação e Sacavém e Prior Velho, estão com medidas mais restritivas devido à covid-19.

A Câmara Municipal de Loures aprovou hoje, por unanimidade, uma moção que exige ao Governo o reforço de efetivos da PSP, numa altura em que duas freguesias do concelho estão com medidas mais restritivas devido à covid-19.

"Nos últimos dias registaram-se várias informações, incluindo de vários autarcas de freguesia, sobre a possibilidade de ser reduzido o número de agentes na Divisão Policial de Loures, designadamente em várias esquadras deste concelho, fruto de transferências para outras divisões, sem serem colmatadas com a entrada de novos agentes", refere o texto da moção a que a agência Lusa teve acesso.

No documento, que foi aprovado por unanimidade durante a reunião do executivo municipal, liderado por Bernardino Soares (CDU), a autarquia sublinha que a possível redução de efetivos "merece a maior preocupação", sobretudo "num quadro de pandemia".

"Uma eventual diminuição do número dos nossos agentes vai em sentido contrário ao que é necessário: reforçar o policiamento de proximidade, continuar a garantir a fiscalização de comportamentos nocivos que ponham em causa a saúde pública e a observação das normas em vigor", defendem.

Nesse sentido, a Câmara Municipal de Loures exige, por um lado, que o Ministério da Administração Interna e a Direção Nacional da PSP garantam que a divisão policial do concelho "não sofrerá qualquer perda" e, por outro, "um plano gradual de reforço dos efetivos".

As medidas mais restritivas para conter a propagação da covid-19 estão a ser aplicadas em 19 freguesias de cinco dos 18 concelhos da Área Metropolitana de Lisboa (AML), designadamente de Lisboa, Sintra, Amadora, Odivelas e Loures.

No caso do município de Loures, estão em causa as Uniões de Freguesias de Camarate, Unhos e Apelação e a de Sacavém e Prior Velho, localizadas na zona oriental do concelho, na fronteira com a cidade de Lisboa.

Portugal contabiliza pelo menos 1.579 mortos associados à covid-19 em 42.454 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Mais Notícias

Outros Conteúdos GMG