29 mortos e 27 feridos no acidente com autocarro de turismo na Madeira

Número de mortos subiu para 29. Um dos dois feridos graves acabou por não resistir aos ferimentos. Vítimas são turistas alemães. Guia e motorista portugueses ficaram feridos. (notícia atualizada às 23.42)

Um autocarro de turismo saiu de estrada no Caniço, abaixo da Quinta Splendida, caindo junto a uma habitação e provocando 29 mortos. As vítimas são 11 homens e 18 mulheres, todos turistas alemães. Uma mulher, alemã, acabou por falecer já no Hospital Dr. Nelo Mendonça, no Funchal. Dois portugueses estão entre os feridos e estavam no bloco operatório, no momento da conferência de imprensa dada pelo hospital, às 23.15, desta quarta-feira. Além dos portugueses que estão no bloco, mais outra vítima estava a ser operada, informou Pedro Freitas, diretor clínico do hospital.

Continuam no hospital três feridos em observações e outros 20 em observações "numa área menos monitorizada". Dois dos 28 feridos que deram entrada no hospital já tiveram alta. Pedro Freitas lamentou ainda "o falecimento nos cuidados intensivos de uma mulher de nacionalidade estrangeira". Acrescentou também que, em relação aos feridos, para já "não há necessidade de transferir vítimas para hospitais fora da região". Um novo ponto da situação será feito na quinta-feira de manhã, pelas 10.00.

A bordo do autocarro seguiam 55 pessoas. Vinte e oito feridos foram transportados para o hospital com ferimentos de várias gravidades, confirmou José Dias, presidente do Serviço Regional da Proteção Civil, em conferência de imprensa, logo ao início da noite. Os turistas têm uma média de idades entre 40 e 50 anos.

O acidente foi avançado pelo Diário de Notícias da Madeira, pelas 18.53. Segundo o presidente da Câmara de Santa Cruz, Filipe Sousa, referiu ao meios de comunicação social relatos de testemunhas que indicam que o autocarro terá abalroado pessoas quando se precipitou na ravina. Inicialmente pensou-se que o autocarro tinha caído em cima de uma casa, mas sabe-se agora que não chegou a atingir a habitação. No local, teme-se que possam existir vítimas debaixo do autocarro, que ainda não foi retirado.

O acidente ocorreu na curva junto ao entroncamento da Estrada da Ponta da Oliveira com a Rua Alberto Teixeira (antiga variante). Por motivos que estão por apurar, o motorista perdeu o controlo do veículo coletivo de passageiros e seguiu em frente, ficando ao lado de uma casa, numa ravina. José Dias confirma que as causas ainda não estão esclarecidas e que é prematuro avançar com hipóteses. O autocarro que se despistou tinha cinco anos. Pedro Calado, vice-presidente do Governo Regional indicou que o autocarro estava "devidamente inspecionado".

Depois de o acesso ao Caniço de Baixo a partir do centro da cidade ter estado encerrado de modo a permitir o socorro às vítimas, a esta hora (21.39) as autoridades estão a retirar os cadáveres do local.

Em conferência de imprensa o responsável da proteção civil e o secretário regional da Saúde, Pedro Ramos, explicaram que está a ser prestado apoio psicológico às vítimas e aos familiares e amigos. O grupo de turistas alemães ocupava dois autocarros, um deles acabou por se despistar.

As autoridades estão também em contacto com a embaixada alemã.

Marcelo Rebelo de Sousa disponibilizou o Falcon em que deveria viajar esta noite para a Madeira para o eventual transporte de feridos, mas até ao momento não há indicação de que este venha a ser necessário.

Segundo a Proteção Civil da Madeira, o acidente ocorreu pelas 18:30 e foram deslocados para o local vários meios, incluindo duas viaturas de emergência médica, várias ambulâncias e uma viatura de apoio ao desencarceramento, no total de 19 veículos.

Contacto imediato com embaixada

Na conferência de imprensa marcaram presença do vice-presidente do Governo Regional, Pedro Calado, o secretário regional da Saúde e a secretária do Turismo e Cultura, Paula Cabaço.

Pedro Calado destacou ser "prematuro" avançar com as causas deste acidente, salientando que se tratava de um autocarro recente "com cinco anos e aparentemente estava tudo bem" e que as viaturas na região são todas inspecionadas.

O governante também considerou que este tipo de situações acontece nas estradas e que foi de imediato montada uma operação e que estiveram em permanente contacto com o operador de viagens, a embaixada da Alemanha e o cônsul honorário alemão.

"Do ponto de vista institucional, desde o primeiro minuto quem tinha de estar no terreno eram equipas de segurança e emergência", vincou.

Pedro Calado reforçou que "acidentes acontecem em qualquer sítio do mundo".

"Lamentamos, mas o destino Madeira com certeza não será afetado e as pessoas não vão deixar de vir e recomendar a Madeira", declarou.

Questionado sobre os feridos, o secretário da Saúde, Pedro Ramos, disse "não ser previsível que algum seja transferido para outra unidade hospitalar".

Foi criado um gabinete de apoio no hospital Nelo Mendonça, na consulta externa, junto à farmácia hospitalar. Quem precisar pode ainda usar uma das três linhas de contacto permanente com a embaixada alemã: 291705659; 291705778 e 291705679.

Medicina Legal reforçada no Funchal

O Instituto Nacional de Medicina Legal e Ciências Forenses vai enviar uma equipa do continente para a Madeira para reforçar o gabinete do Funchal. "O Instituto de Medicina Legal já está a preparar uma equipa que vai de cá para lá, para reforçar o Gabinete Médico-Legal do Funchal", disse à agência Lusa fonte oficial do Ministério da Justiça.

A fonte não conseguiu, porém, adiantar quantos profissionais integrarão a equipa que vai prestar apoio ao Gabinete Médico-Legal e Forense do Funchal, instalado no Hospital dr. Nélio Mendonça.

"Ainda não têm isso fechado, porque estão à espera da confirmação do número de mortos", indicou a fonte, apontando que, mediante essa informação, "ajustarão às necessidades".

Fonte oficial do ministério liderado por Francisca Van Dunem informou também que este reforço poderá partir "ainda esta noite".

Governo alemão lamenta vítimas

O porta-voz do Governo alemão, Steffen Seibert, lamentou as "notícias terríveis" da Madeira e manifestou "uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro".

Steffen Seibert deixa ainda os contactos do serviço de negócios estrangeiros para os membros das famílias que pretendam informações.

"Chegam-nos notícias terríveis da #Madeira. Sentimos uma dor profunda por todos aqueles que perderam a vida na queda do autocarro, os nossos pensamentos estão com os feridos", pode ler-se na mensagem de Steffen Seibert.

Ministério Público abre inquérito

O Ministério Público (MP) determinou a abertura de um inquérito na sequência do acidente disse à Lusa a magistrada do MP coordenadora da Comarca da Madeira.

"O MP já tomou todas as medidas que legalmente tem de tomar. Já foi ordenada a abertura de um inquérito e a realização de todas as diligências necessárias à recolha de prova", afirmou Maria de Lurdes Correia.

Segundo Maria de Lurdes Correia, o MP pediu ainda "apoio à Polícia Judiciária para a identificação dos corpos em colaboração com o Gabinete Médico-Legal e Forense do Funchal".

Ler mais

Exclusivos

Premium

Benfica

Benfica. Os jogadores com mercado, a garantia de Vieira e a folga financeira

A época terminou, o Benfica conquistou o 37.º título da sua história e em breve vão começar as movimentações do mercado. João Félix é o jogador mais cobiçado, mas há também Rúben Dias, Grimaldo e outros. Se prevalecer a palavra de Vieira, nenhum dos miúdos formados em casa sairá por menos da cláusula de rescisão. Será mesmo assim?