Um mexicano, um romeno e uma ucraniana. PSP trava carteiristas em elétrico

PSP deteve o trio em flagrante delito no elétrico 15, onde atuavam sempre com os turistas como alvo. O líder, que já estava proibido de andar nos elétricos, foi o único que ficou em prisão preventiva.

Um mexicano, um romeno e uma ucraniana formavam um improvável trio de carteiristas profissionais que atuava em Lisboa, sobretudo no interior do elétrico 15. E foi neste local, no próprio transporte, que foram detidos pela PSP, através da Divisão de Investigação Criminal, na quarta-feira de manhã por serem suspeitos da prática de crimes de furto qualificado.

Os suspeitos, com idades entre os 37 e os 64 anos, estavam "amplamente conotados e referenciados por furtos de carteiras a turistas no interior do elétrico 15". Apesar da diferença de nacionalidade e de idades, tinham um denominador comum, "a apetência e o saber da arte do furto de carteiras em transportes públicos pelo que reiteradamente se juntavam, mediante um plano que ardilosamente anteviam, para subtrair pertences a turistas naquele local com extrema coordenação e divisão de funções entre eles", explicou fonte da PSP.

Perante a situação, foi montado um dispositivo de Investigação Criminal orientado para desmantelar o bando. Os agentes acabaram por visualizar um flagrante delito quando os suspeitos se acercaram de uma turista de 72 anos de idade e da mochila que a mesma trazia às costas, subtraindo-lhe um estojo com produtos de beleza avaliado em 55 euros. Os três foram detidos e os bens restituídos à vítima.

As diligências investigatórias prosseguiram e permitiram indiciar o grupo por um total de cinco furtos qualificados, em que o total de bens furtados tem um valor estimado em cerca de 1000 euros.

De acordo com fonte policial, o esquema estava bem montado. Um dos homens assumia-se como líder e surge em várias situações investigadas. Possui já condenações pelo mesmo tipo de crime, estando inclusive proibido de frequentar os elétricos de Lisboa, além de estar obrigado a efetuar apresentações diárias. Este homem era o especialista do trio em retirar os pertences aos turistas, "o que fazia sempre com extrema arte e sem as vítimas se aperceberem".

Os detidos foram presentes no DIAP de Lisboa indiciados em cinco furtos qualificados, tendo depois um juiz decidido aplicar a medida de coação mais gravosa de prisão preventiva ao líder e apresentações periódicas aos restantes.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.

Premium

Maria do Rosário Pedreira

Os deuses das moscas

Com a idade, tendemos a olhar para o passado em jeito de balanço; mas, curiosamente, arrependemo-nos sobretudo do que não fizemos nem vamos já a tempo de fazer. Cá em casa, tentamos, mesmo assim, combater o vazio mostrando um ao outro o que foi a nossa vida antes de estarmos juntos e revisitando os lugares que nos marcaram. Já fomos, por exemplo, a Macieira de Cambra em busca de uma rapariga com quem o Manel dançara um Verão inteiro (e encontrámo-la, mas era tudo menos uma rapariga); e, mais recentemente, por causa de um casamento no Gerês, fizemos um desvio para eu ir ver o hotel das termas onde ele passava férias com os avós quando era adolescente. Ainda hoje o Manel me fala com saudade daqueles julhos pachorrentos, entre passeios ao rio Homem e jogos de cartas numa varanda larga onde as senhoras inventavam napperons e mexericos, enquanto os maridos, de barrigas fartas de tripas e francesinhas no ano inteiro, tratavam dos intestinos com as águas milagrosas de Caldelas. Nas redondezas, havia, ao que parece, uma imensidão de campos; e, por causa das vacas que ali pastavam, os hóspedes não conseguiam dar descanso aos mata-moscas, ameaçados pelas ferradelas das danadas que, não bastando zumbirem irritantemente, ainda tinham o hábito de pousar onde se sabe.