São Bento substitui Pardal Henriques e admite retirar o pré-aviso de greve

O presidente do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), Francisco São Bento, vai substituir Pardal Henriques como porta-voz e admitiu poder retirar o pré-aviso de greve se houver consenso nas reuniões com a Antram.

O anúncio do novo porta-voz do SNMMP foi hoje feito em Aveiras de Cima (Lisboa) pelo próprio Francisco São Bento, na sequência do abandono do cargo por parte de Pedro Pardal Henriques para integrar as listas do PDR às eleições legislativas de 06 de outubro.

Pedro Pardal Henriques mantém, no entanto, o cargo de assessor jurídico do SNMMP, que continuará "a contar com esse apoio que ele tem dado desde a constituição do sindicato", sublinhou o presidente.

Em conferência de imprensa, Francisco São Bento considerou que a participação do antigo porta-voz nas eleições "não fragiliza o sindicato", considerando mesmo positivo "a classe trabalhadora ter uma voz ativa a nível político que a defenda".

Para já, o sindicato "mantém todos os pressupostos e o pré-aviso de greve", mas, afirmou o presidente, "se houver vontade da Antram [Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias] e se chegar a um consenso até ao dia 07, o pré-aviso pode ser retirado".

"Estamos a fazer diligências nesse sentido. Até que esses pressupostos sejam atendidos, tudo se mantém da mesma forma, mas como sempre temos feito iremos continuar a fazer diligências para que se consiga chegar ao diálogo e a uma conclusão positiva", disse aos jornalistas.

Os "pressupostos" de que o SNMMP não abdica são, recordou, o pagamento das horas extraordinárias (acima das nove horas e meia diárias) aos trabalhadores e um aumento de 50 euros no subsídio de operações.

Os motoristas de matérias perigosas apresentaram um pré-aviso de greve para o período entre os dias 07 e 22 de setembro, mas desta vez só aos fins de semana e trabalho extraordinário, anunciou o sindicato na quarta-feira.

O sindicato reúne-se na segunda-feira com o Governo para discutir a determinação de serviços mínimos.

A greve dos motoristas de matérias perigosas, que levou o Governo a adotar medidas excecionais para assegurar o abastecimento de combustível, terminou no domingo, ao fim de sete dias de protesto, depois de o SNMMP, que se mantinha isolado na paralisação desde quinta-feira à noite, a ter desconvocado.

O Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias desvinculou-se da greve ao quarto dia, na quinta-feira à noite, e vai regressar às negociações com o patronato em 12 de setembro.

Exclusivos

Premium

Maria Antónia de Almeida Santos

Uma opinião sustentável

De um ponto de vista global e a nível histórico, poucos conceitos têm sido tão úteis e operativos como o do desenvolvimento sustentável. Trouxe-nos a noção do sistémico, no sentido em que cimentou a ideia de que as ações, individuais ou em grupo, têm reflexo no conjunto de todos. Semeou também a consciência do "sustentável" como algo capaz de suprir as necessidades do presente sem comprometer o futuro do planeta. Na sequência, surgiu também o pressuposto de que a diversidade cultural é tão importante como a biodiversidade e, hoje, a pobreza no mundo, a inclusão, a demografia e a migração entram na ordem do dia da discussão mundial.