Borba: Encontrado carro que faltava. Será removido hoje

Durante a tarde foi detetada o segundo carro que tinha caído na pedreira de Borba. Durante a manhã tinha sido retirada a carrinha de caixa aberta

O segundo carro que foi arrastado pela derrocada da Estrada Municipal 255, que ligava Borba a Vila Viçosa, junto a uma pedreira foi localizado durante esta tarde, soube o DN. As informações sobre esta descoberta são poucas até porque as operações de busca foram interrompidas ao início da noite desta sexta-feira e serão retomadas na manhã deste sábado.

A confirmar-se que é o carro, também deverá ser encontrado o corpo de Fortunato Ruivo, de 85 anos, residente no Alandroal que no dia 19 (uma segunda-feira) viajava sozinho depois de ter dito à mulher que precisava de ir à loja de informática em Vila Viçosa.

Nesta sexta-feira os bombeiros retiraram no poço da pedreira a carrinha de caixa aberta, por volta das 11.40, que também tinha sido arrastada na derrocada. No seu interior estavam dois corpos, conforme disse ao DN o major Vieira da GNR de Évora. "Os corpos já foram retirados", afirmou. A viatura estava a cerca de sete metros de profundidade.

Na carrinha seguiam José Rocha, conhecido como Zé Algarvio, de 53 anos, e o cunhado Carlos Andrade, de 37. Ambos moravam em Bencatel, no concelho de Vila Viçosa.

Uma fonte da GNR disse à Lusa que os dois corpos foram resgatados da pedreira mais profunda, que se encontra "em suspensão de lavra" (sem atividade). Segundo a mesma fonte, os cadáveres retirados vão ser autopsiados nos serviços de Medicina Legal de Évora.

Ao 12.º dia foram então retirados da pedreira os corpos da terceira e quarta vítimas do colapso de parte do troço da EM255.

O comandante operacional nacional de Proteção Civil, coronel Duarte da Costa, considerou "extremamente importante" a retirada dos corpos de mais duas vítimas do acidente nas pedreiras em Borba (Évora) porque reflete o trabalho desenvolvido no local.

"Conseguimos hoje [sexta-feira] fazer a retirada da terceira e da quarta vítimas da zona do sinistro, o que para nós é extremamente importante, pois indica que todo o trabalho que temos estado a fazer na coordenação e prospeção no 'teatro de operações' tem produzido os seus resultados", afirmou.

Viatura estava "encaixada entre dois blocos de pedra, com a estrutura metálica muito deformada"

No ponto de situação operacional realizado no quartel dos Bombeiros Voluntários de Borba, o coronel Duarte da Costa explicou aos jornalistas que os corpos recuperados esta sexta-feira são os dos ocupantes de uma viatura submersa no plano de água de uma das pedreiras, a qual se encontrava "encaixada entre dois blocos de pedra, com a estrutura metálica muito deformada".

Os corpos de dois trabalhadores que pereceram na pedreira foram já localizados e sepultados. O corpo de Gualdino Pita, 49, foi retirado na terça, dia 20, e o funeral realizou-se no dia seguinte. No sábado, 24 de novembro, foi encontrado João Xavier, 58 - o serviço fúnebre aconteceu dois dias depois.

Com Lusa.

Atualizado às 20.45

Ler mais

Exclusivos